13:27 02 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Análise
    URL curta
    0 100
    Nos siga no

    O edital de propostas para a construção do Navio de Apoio Antártico (NApAnt) da Marinha do Brasil terminou nesta quarta-feira (11). A Sputnik Brasil conversou com especialista militar para falar sobre a importância da aquisição desse navio para a frota brasileira.

    A expectativa é que o projeto possa gerar 600 empregos diretos e seis mil indiretos. De acordo com o edital, o Navio de Apoio Antártico deverá ter 45% do seu conteúdo construído em estaleiro no Brasil.

    O professor de Relações Internacionais e pesquisador da Escola de Guerra Naval, Ricardo Cabral, em entrevista à Sputnik Brasil, observou que a aquisição Navio de Apoio Antártico (NApAnt) terá a função de substituir o atual Navio de Apoio Oceânico, que não seria propriamente adequado para realizar operações na área, para dar suporte à base brasileira de pesquisa na região

    "Este navio que vai ser adquirido é um classe polar PC6, com capacidade de operar inclusive no outono, vai ter provavelmente uma capacidade em torno de 4.200-4.500 toneladas", explicou.

    De acordo com ele, o Navio de Apoio Antártico (NApAnt) visa "favorecer as pesquisas, levando material, equipamento e todo o apoio de logística que a base necessita", considerando, por exemplo, que durante este ano as embarcações fizeram pelo menos duas viagens e os aviões fazem de seis a oito voos na região.

    Navio de Apoio Oceanográfico (NApOc) Ary Rongel
    Navio de Apoio Oceanográfico (NApOc) Ary Rongel

    Ao comentar a importância das pesquisas realizadas na Estação Antártica Comandante Ferraz (EACF), Ricardo Cabral afirmou que a estação desempenha um papel estratégico "para entender o que está acontecendo na Antártica e quais são os impactos para o nosso país", além de mostrar uma continuidade das políticas públicas brasileiras e do interesse geral da Marinha da Brasil.

    "Nós temos um compromisso do Estado brasileiro com a Antártica e com o Tratado Antártico, e isso tudo é muito importante, fica claro que a posição brasileira de não exploração, de investigação científica, de não permitir a exploração econômica dos recursos naturais, e isso, é claro, pode mudar mais na frente, mas é interessante que está dentro de um todo coerente para a política na região", destacou.

    A Estação Antártica Comandante Ferraz foi reinaugurada em janeiro deste ano, oito anos após ser destruída por um incêndio. A base possui mais de 4.500 metros quadrados.

    1 / 5
    Estação Antártica Comandante Ferraz

    O especialista observou também que o fato da Antártica estar dentro do entorno estratégico do Brasil significa que existe uma preocupação que não é só científica, mas também uma questão estratégica de "verificar as mudanças climáticas e o quanto vai impactar o Brasil", por exemplo.

    O pesquisador também citou a importância da questão militar, tendo em vista que existem países que "estão presentes na Antártica que não necessariamente têm confrontação na nossa região".

    "Essa é uma questão muito pouco abordada. É claro, se não interessa aos militares, não interessa à Marinha. Você tem países fora da área que têm bases ali, estão presentes ali, os EUA, a China parece que já tem bases, é interessante verificar isso", declarou Rodrigo Cabral.

    "Tem um toldo que está se desenvolvendo em torno da Antártica que nós não sabemos como será daqui pra frente, ainda mais com a continuidade do degelo", completou.

    O Programa Antártico Brasileiro foi criado em 1982 e, desde então, pesquisadores das áreas da oceanografia, biologia, glaciologia, química e meteorologia vêm desenvolvendo trabalhos na região.

    As opiniões expressas nesta matéria podem não necessariamente coincidir com as da redação da Sputnik

    Mais:

    Meteorito encontrado na Antártica pode revelar origem do Sistema Solar
    Canais nas profundezas do mar são encontrados debaixo de geleira na Antártica
    Estudo descobre que vertebrado na Antártica hibernava há 250 milhões de anos (FOTO)
    Como 'geleira do Juízo Final' da Antártica pode acabar fazendo jus a seu apelido?
    Pinguins 'mumificados' são desenterrados na Antártica pelo aquecimento global (FOTO)
    Tags:
    fotos, presença militar, navio, Marinha do Brasil, Brasil, Antártida, Antártica
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar