23:48 30 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Análise
    URL curta
    1103
    Nos siga no

    O presidente Jair Bolsonaro esteve na última terça-feira (18) na inauguração de uma nova estação radar da Força Aérea Brasileira (FAB), em Corumbá, no Mato Grosso do Sul.

    O novo equipamento da Força Aérea Brasileira vai reforçar a segurança aérea na fronteira do Brasil com o Paraguai e a Bolívia.

    O jornalista Pedro Paulo Rezende, especialista em assuntos militares e em Relações Internacionais, disse à Sputnik Brasil que essa nova rede de radar é importante no combate ao narcotráfico na região Centro-Oeste.

    "A região do Mato Grosso é muito usado como rota pelos narcotraficantes, inclusive naquela região a FAB concentra os seus maiores esforços em termos de interceptações de aviões civis. Por isso essa rede de radar é importante, porque realmente ela é muito utilizada pelos narcotraficantes que partem do Peru e da Bolívia, penetrando no Brasil", disse.

    ​O especialista explicou que as rotas do narcotráfico hoje partem da Colômbia, passam pelo Peru, Bolívia, chegam até o interior do Brasil, e do interior do Brasil seguem de caminhão até os portos de Santos, Rio de Janeiro, e alguns portos do Nordeste.

    Ao comentar a utilidade dos novos radades, Pedro Paulo Rezende observou que o primeiro radar, o radar primário, verifica a distância do avião e a direção em que o avião vem.

    "O radar secundário é um radar que determina a altitude, porque esses aviões normalmente entram em território brasileiro com o transponder desligado. Com o transponder você consegue precisar exatamente a rota do avião civil. Então esse radar é fundamental pra calcular a altitude do avião que está penetrando no território brasileiro ilegalmente", explicou.

    Ele também destacou que há sistemas de radar espalhados por todo o Brasil, que participam do auxílio de navegação para aviação civil brasileira.

    "Esses três radares não são exceção, eles também vão participar. Não é apenas uma questão de combater o narcotráfico e ampliar a defesa nacional, mas também de poder melhorar a qualidade do tráfego aéreo brasileiro.

     

     

    As opiniões expressas nesta matéria podem não necessariamente coincidir com as da redação da Sputnik

    Mais:

    Sargento preso com 37 kg de cocaína em comitiva de Bolsonaro ainda recebe salário da FAB, diz site
    Especialista avalia vantagens e desvantagens do novo caça da FAB Gripen NG
    Primeiro caça Gripen da FAB deve chegar ao Brasil em setembro
    Tags:
    narcotráfico, Brasil, segurança aérea, Segurança, radar, Força Aérea Brasileira (FAB)
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar