22:56 11 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Análise
    URL curta
    21013
    Nos siga no

    Pequim precisa reavaliar estratégias no mar do Sul da China em meio às tensões com EUA, sendo muito provável que a via de navegação disputada possa se tornar um ponto de incandescência, adverte especialista chinês em segurança regional.

    Enquanto assessores políticos estarão analisando cenários diferentes da prolongada disputa das duas superpotências na região, controlar tensões com os seus vizinhos do Sudeste Asiático é uma tarefa fundamental para Pequim, opina Chen Xiangmiao, especialista do Instituto do Mar do Sul da China.

    "Se houver um conflito marítimo entre [países reivindicadores] tais como Vietnã, Malásia ou Filipinas, os EUA terão um pretexto para intervir e isso poderia desencadear um conflito militar direto entre China e Estados Unidos", comentou especialista, citado pelo jornal The South China Morning Post.

    "Enquanto os reivindicadores se conterem e não escolherem entre a China e os EUA, eu penso que o risco de conflito pode ser controlado", ponderou Xiangmiao.

    Washington reforçou posicionamento sobre o mar do Sul da China, aumentando preocupações sobre a possibilidade de conflito militar entre as superpotências que andam às turras sobre ampla gama de questões que vão de comércio a direitos humanos e Hong Kong.

    Porta-aviões norte-americanos USS John C. Stennis  e USS Ronald Reagan no mar das Filipinas (foto de arquivo)
    © REUTERS / U.S. Navy / Jake Greenberg
    Porta-aviões norte-americanos USS John C. Stennis e USS Ronald Reagan no mar das Filipinas (foto de arquivo)

    "Anteriormente, diziamos que a questão do mar do Sul da China poderia afetar as relações sino-americanas em geral, mas agora esta questão se tornou parte da estratégia global para conter a China. Pequim deverá analisar o problema em torno do mar do Sul da China e laços sino-americanos em geral", afirmou.

    "Será possível uma dissociação [entre Pequim e Washington]? Na minha opinião, é pouco provável, mas, se as relações entre China e EUA continuarem piorando, aí a questão do mar do Sul da China poderia se transformar em um ponto de ruptura que levararia a um confronto [militar]", advertiu Chen Xiangmiao.

    Vale destacar que, recentemente, as Filipinas apoiaram o recente posicionamento expresso pelos Estados Unidos em relação às reivindicações territoriais no mar do Sul da China, afirmou o Departamento de Defesa Nacional filipino.

    As opiniões expressas nesta matéria podem não necessariamente coincidir com as da redação da Sputnik

    Mais:

    Filipinas dizem apoiar fortemente posicionamento dos EUA sobre mar do Sul da China
    China condena lei de autonomia de Hong Kong e promete sanções contra EUA
    Após sanções da China contra EUA, caça F-35 seguirá sem materiais de terras raras
    Tags:
    disputa territorial, Filipinas, USS Ronald Reagan, porta-aviões, China, EUA, Mar do Sul da China, tensão militar, tensão regional
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar