23:31 10 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Análise
    URL curta
    255
    Nos siga no

    Parlamentares da maior bancada feminina da história do país falam sobre importância do Dia Internacional da Mulher, celebrado neste domingo, 8 de março.

    Atualmente, a Câmara dos Deputados é composta por 77 parlamentares mulheres, representando 15% dos deputados. Apesar de ainda desproporcional, o número teve um aumento significativo. Em 2014, por exemplo, foram eleitas 51 mulheres para a Câmara (10%).

    A deputada federal Mariana Carvalho (PSDB-RO), em entrevista à Sputnik Brasil, declarou que "muita coisa mudou e as bandeiras levantadas, ano após ano, por mulheres em todo mundo, em especial nessa data [8 de março], foram fundamentais para isso".

    "É uma data importante e que surgiu em razão do direito ao voto e contra a discriminação, sobretudo no trabalho. Desde o início, essa celebração cobra igualdade. No início do século passado, a realidade era muito mais difícil que hoje, com as mulheres relegadas dos principais espaços na sociedade e sem poder de decisão", afirmou.

    Ela destacou, no entanto, que a representatividade segue sendo o maior desafio no que diz respeito ao direitos da mulheres na vida política.

    "Somos a maioria da população [52%], mas apenas 15% dos parlamentares são mulheres. O fato de as mulheres só poderem ter participado da política muito depois dos homens reflete ainda hoje. É uma cultura toda a ser mudada e isso leva tempo. Só agora, as próprias mulheres estão compreendendo o quanto é importante participarem ativamente, serem candidatas, entrar para a política partidária e concorrer a cargos eletivos", afirmou.

    De acordo com ela, "mudar essa cultura é um grande desafio e isso envolve todos, o Poder Público, os partidos, e as organizações da sociedade civil".

    Já a deputada federal Jandira Feghali (PcdoB-RJ) disse à Sputnik Brasil que o Dia Internacional da Mulher é dia de reforçar o papel das mulheres na sociedade e de mostrar "mais ainda nossas lutas que passam pela igualdade no mundo do trabalho, no combate à violência de gênero e na necessidade de ocupação de espaços de poder".

    ​De acordo com ela, houve um avanço na representatividade das mulheres no parlamento, mas que é preciso ir muito além disso.

    "Houve um avanço, ainda que pequeno, no número de mulheres no Parlamento. Precisamos ir muito além disso. Também conquistamos espaços de representação e ação, como a Secretaria da Mulher, a Comissão da Mulher e a Procuradoria Feminina", observou.

    Ao comentar a atuação da bancada feminina na Câmara dos Deputados, Jandira afirmou que o grupo é formado por "mulheres de diferentes cabeças, linhas ideológicas, mas que conseguem unidade em certos aspectos quando a pauta é a de gênero".

    Já a deputada Mariana Carvalho afirmou que, apesar de ser muito pouco o número de mulheres no parlamento, a "força da mulher se mostra diariamente dentro da Câmara".

    "Temos mulheres deputadas de todas as vertentes políticas e há as divergências em pautas ideológicas, como acontece em qualquer democracia, mas, por outro lado, temos uma unidade, uma coesão muito boa, em relação às pautas que dizem respeito às próprias mulheres, como o combate à violência, o acesso à saúde, questões sociais, e tantos outros temas", destacou.

    "Quanto ao preconceito, ele ainda existe, mas, já vencemos muito disso e trabalhamos de igual para igual com os homens", completou a deputada federal.

    As opiniões expressas nesta matéria podem não necessariamente coincidir com as da redação da Sputnik

    Mais:

    Protesto pelos direitos das mulheres e contra Trump reúne milhares em Washington
    Índia acusa o Paquistão de usar os direitos das mulheres como 'arma' na ONU
    Com enredo sobre mulheres negras de Salvador, Viradouro é campeã do carnaval do RJ
    Tags:
    feminismo, Dia Internacional da Mulher, Câmara dos Deputados, deputados
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar