08:18 20 Março 2019
Ouvir Rádio
    Superfície do oceano congelada no Ártico

    'O Ártico é um ambiente hostil, tudo pode acontecer lá', diz analista sobre planos dos EUA

    CC BY 2.0 / Serviço Geológico dos EUA / Arctic Sky
    Análise
    URL curta
    0 43

    Recentemente, o secretário da Marinha dos EUA, Richard Spencer, informou que Washington pretende enviar navios de guerra ao Ártico em meados deste ano.

    Segundo ele, o principal objetivo da missão é verificar o desempenho dos navios militares em altas latitudes.

    O analista militar Viktor Murakhovsky, em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, comentou a declaração do secretário.

    "Eles [os EUA] têm um programa de ação para garantir a liberdade de navegação. Em geral, eles navegam nos mares do sul […] Mas agora resolveram ir ao longo da Rota Marítima do Norte, ou melhor, não pela própria rota, que parcialmente passa pelas águas territoriais da Federação da Rússia, mas por uma rota paralela para verificar o quanto isso é acessível para os navios norte-americanos", disse.

    Segundo Murakhovsky, é pouco provável que os EUA enviem um navio de guerra ao Ártico, talvez apenas em quebra-gelo, e observou que faria todo o sentido os norte-americanos pedirem apoio à Rússia.

    "Sempre aconselhamos os navios estrangeiros a não se arriscarem, incluindo os militares, a passarem precisamente pela Rota Marítima do Norte, de maneira a serem acompanhados pela nossa escolta e, se necessário, por quebra-gelos. A Rússia tem a maior frota de quebra-gelos e experiência de passar por esta rota", esclarece.

    Murakhovsky acrescenta ainda que os norte-americanos têm o direito de navegar em águas internacionais, mas se arriscam demais se não pedirem ajuda à Rússia.

    "O Ártico é um ambiente hostil, tudo pode acontecer lá", conclui Murakhovsky.

    O ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, já havia alertado sobre possíveis conflitos no Ártico. A mídia alemã também destacou que as ações dos EUA para "garantir a liberdade de navegação" serão conduzidas em regiões reivindicadas pela Rússia, o que pode levar a um novo "incidente de Kerch".

    Mais:

    Navios da China chegam ao Camboja para 'reforçar laços e cooperação militar'
    Navios da Marinha do Irã serão enviados para oceano Atlântico
    Rússia cria projeto para desenvolvimento de lançador múltiplo de foguetes para navios
    Tags:
    ajuda, quebra-gelo, navio de guerra, Sergei Shoigu, Ártico, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar