16:56 14 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Bandeiras da União Europeia refletidas na entrada do Edifício Berlaymont, sede da Comissão Europeia, em Bruxelas

    'Estados Unidos da Europa': especialista comenta planos de converter UE em 'império'

    © AFP 2018 / GEORGES GOBET
    Análise
    URL curta
    18235

    O ministro da Economia e Finanças francês afirmou que a União Europeia deve se tornar um "império". Nessa conexão, um historiador russo precisou o que tais propostas podem realmente significar.

    O ministro da Economia e Finanças da França, Bruno Le Maire, afirmou em entrevista ao jornal Handelsblatt que a Europa deve se tornar um "império", semelhante aos Estados Unidos e à China.

    Em particular, ao comentar a necessidade de proteger a União Europeia das sanções "ilegais" impostas pelos EUA ao Irã e de "ficar no caminho do governo de Donald Trump", o político destacou que a "Europa não deve mais temer usar seu poder".

    Há poucos dias, o presidente da França, Emmanuel Macron, ressaltou que a Europa enfrenta inúmeras tentativas de interferência em seus processos democráticos internos e no ciberespaço e propôs a criação de um "exército europeu" independente de Washington. A iniciativa foi classificada como "muito ofensiva" pelo líder norte-americano, Donald Trump.

    Nessa conexão, o especialista em história mundial da Academia de Ciências da Rússia, Yevgeny Osipov, avaliou em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik as ideias dos políticos franceses.

    "A ideia geral é clara: as declarações de Le Maire correspondem ao que Macron está falando nas últimas semanas, bem como outros políticos europeus. Trata-se de a União Europeia dever se tornar uma força política autossuficiente, não só econômica, para poder desempenhar um papel independente na arena mundial — da mesma forma que os EUA, a China e a Rússia. Ou seja, se converter em um centro de poder", enfatizou.

    "Creio que aqui a palavra 'império' é mais uma figura de linguagem. Trata-se do reforço do status da UE, do futuro desenvolvimento da integração europeia. Trata-se do reforço do status da UE, do futuro desenvolvimento da integração europeia. De certa forma talvez se deva falar não de um ‘império', mas de um termo um pouco esquecido — 'Estados Unidos da Europa'", declarou o especialista russo.

    O especialista indicou que "os políticos europeus, quando comparam a Europa com os EUA, dizem que é necessário criar os Estados Unidos da Europa, isto é: um poderoso Estado federal unido, cujas partes não vão opor-se umas às outras em cada assunto, mas serão uma entidade única, inclusive em questões da política exterior", concluiu.

    Os políticos europeus propõem regularmente a criação de um exército comum da União Europeia. Por exemplo, o comissário europeu de Economia Digital e Sociedade, Gunther Oettinger, afirmou que sonhava com um exército "que seja conjuntamente responsável pela manutenção da democracia, direitos humanos, liberdade na Europa e missões estrangeiras".

    Mais:

    'Nós seremos um alvo': alemães comentam planos dos EUA de posicionar mísseis na Europa
    Diplomata russo: OTAN retorna Europa à época da Guerra Fria e provoca corrida armamentista
    Por que 'Forte Trump' na Polônia seria ideia ruim para Estados Unidos e Europa?
    Tags:
    Estados Unidos da Europa, força policial, integração regional, império, unificação, União Europeia, Europa, França
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik