06:48 22 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Ponte da Crimeia atravessa o estreito de Kerch

    Épico e cómico: deputado comenta 'entrada forçada' da Marinha ucraniana no mar de Azov

    © Sputnik / Aleksei Malgavko
    Análise
    URL curta
    7131

    Kiev se confunde em versões sobre seus navios terem "forçado" a entrada no mar de Azov. Segundo opina o deputado da Crimeia Vladislav Ganzhara, essa provocação da Ucrânia foi um fracasso.

    No sábado (22), o navio ucraniano de busca e resgate Donbass e o rebocador de alto mar Korets navegaram ao longo da costa da Crimeia, tendo entrado na zona econômica exclusiva da Rússia. Vários navios de guerra russos escoltaram os navios ucranianos.

    Entretanto, a passagem desses navios através do estreito de Kerch foi realizada com a ajuda de práticos (guias náuticos) russos a bordo, comunicou o representante da Ucrânia para questões de segurança em Minsk, general Yevgeny Marchuk, ao canal 112 Ukraina.

    Ele informou que, para atravessar o estreito pouco profundo, os navios ucranianos precisaram de ajuda do serviço russo de praticagem, apesar de qualquer interação com as entidades da Crimeia ser proibida, em suas palavras, pela lei ucraniana sobre "os territórios ocupados".

    Ao mesmo tempo, o general sublinhou que o Donbass e o Korets não são navios de guerra e, portanto, podem levar a bordo guias náuticos russos. Estes "ajudaram os navios ucranianos a passar tranquilamente para o mar de Azov" e mais adiante.

    Vale destacar que essa declaração de Marchuk contradiz as informações antes divulgadas pela parte ucraniana sobre essa situação. Em particular, a Marinha da Ucrânia declarou que as embarcações não pediram qualquer permissão para atravessar o estreito de Kerch e que a Rússia teria criado "incidentes perigosos" durante a passagem dos navios ucranianos pelas águas do estreito.

    Para esclarecer a situação, o deputado do Conselho de Estado da Crimeia, Vladislav Ganzhara, comentou ao serviço russo da Rádio Sputnik as versões divulgadas por vários representantes ucranianos.

    "A passagem inglória da assim chamada frota ucraniana sob o arco da Ponte da Crimeia foi algo épico e cómico. Sabemos em que condições se encontram esses navios. Eu, por exemplo, pensei que o navio Donbass pararia ainda no caminho para o estreito de Kerch, e teria que ser rebocado", declarou o parlamentar.

    Ao mesmo tempo, ele afirmou que "essa passagem é pura provocação", notando que "a parte ucraniana perdeu mais uma vez, inclusive na área informacional."

    Em sua opinião, isso aconteceu porque "os cidadãos da Ucrânia observaram uma imagem triste: dois miseráveis navios ucranianos passando por baixo da grandiosa Ponte da Crimeia…".

    "Além disso, as pessoas na Ucrânia entendem perfeitamente que os navios não podiam passar sob a Ponte da Crimeia sem tal ter sido acordado com a parte russa — claro que eles pediram permissão. No entanto, a parte ucraniana continua fazendo crer que ninguém pediu nada. Tudo isso é tão cómico…. Seria melhor se ficassem calados. A sua provocação foi um fracasso", finalizou o político russo."

    Mais:

    Chanceler ucraniano anunciou que existe um plano secreto da Ucrânia para mar de Azov
    'Sucata como presente': político comenta entrega de lanchas pelos EUA à Ucrânia
    Pompeo alega que Rússia 'não provou ser útil na Ucrânia e Síria'
    Tags:
    passagem marítima, fracasso, provocação, navios, Ponte da Crimeia, Marinha da Ucrânia, mar de Azov, Estreito de Kerch, Crimeia, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik