21:35 18 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Casa Branca em Washington

    Analista: Rússia está na mira do Ocidente por destruir ativamente mundo unipolar

    © Sputnik / Aleksey Agaryshev
    Análise
    URL curta
    15282

    O momento unipolar dos EUA está em risco, acredita a secretária de Segurança Nacional dos EUA, Kirstjen Nielsen. Em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, o cientista político Andrei Suzdaltsev comentou declaração da funcionária norte-americana.

    Segundo a secretária de Segurança Nacional dos EUA, Kirstjen Nielsen, a situação global está mudando, o que ameaça o momento unipolar e o modo de vida dos americanos.

    "O equilíbrio de poder, que tem caracterizado o sistema internacional por décadas, está sendo corroído. O momento unipolar dos Estados Unidos está em risco. Vácuos de poder estão surgindo por todo o globo e estão sendo preenchidos por nações hostis, terroristas e criminosos transnacionais", afirmou.

    Ela apontou que "todos eles dividem o mesmo objetivo: eles querem perturbar nosso modo de vida – e muitos estão incitando caos, instabilidade e violência".

    Nielsen indicou a Coreia do Norte, a China, o Irã e a Rússia como os países mais perigosos, sendo estes alegadamente "dispostos a usar operações financeiras, comerciais, de espionagem, cibernéticas, de informações e outros meios para minar os interesses americanos".

    Em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, o cientista político e professor da Escola Superior de Economia de Moscou, Andrei Suzdaltsev, explicou o porquê da reação de Washington às mudanças que estão acontecendo no mundo.

    De acordo com ele, é uma catástrofe para os EUA, o que incita a uma reação dura, e com muita frequência, completamente infundada.

    "Neste caso, eles [países ocidentais] optaram pela Rússia, porque nós estamos destruindo ativamente este mundo [unipolar]. Ou seja, nós não somente dizemos que ele se tornou antiquado, nós resolvemos nossos problemas como um Estado independente. Sendo assim, destruímos o sistema de controle, criado por Washington no mundo ocidental", afirmou o analista.

    Andrei Suzdaltsev exemplificou a pressão exercida sobre a Rússia devido à construção do gasoduto Corrente do Norte 2, que ligará a Rússia à Europa. Segundo ele, as empresas que participam do projeto enfrentam situações, que as forçam sair ou perder o negócio com os EUA.

    De acordo com ele, os países ocidentais tentam se esconder atrás da cortina informacional.

    "A cortina informacional começa a cobrir o mundo ocidental […] Eles se escondem de nós. Mas nesta área eles já perderam porque são incapazes de suportar o confronto informacional", assinalou o especialista.

    "Em sua lógica, agem de forma correta: eles precisam manter este mundo em que o dólar é uma moeda dominante. Eles irão lutar até o fim, utilizando quaisquer recursos para manter o mundo unipolar", ressaltou Andrei Suzdaltsev.

    Mais:

    Rússia espera que os EUA atuem para evitar ataques químicos na Síria, diz embaixador
    Lançamento de mísseis Oniks pela Rússia será um sinal para EUA?
    Rússia responderá a sanções dos EUA de forma recíproca, diz chanceler russo
    Tags:
    unipolar, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik