23:51 24 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Emblema da Organização Mundial de Comércio (OMC) que fica perto da entrada na sede da organização em Genebra

    Analista indica em que podem resultar tentativas dos EUA de 'destruir' OMC

    © Sputnik / Ruben Sprich
    Análise
    URL curta
    250

    Previamente, o presidente dos EUA, Donald Trump, declarou que cogita a possibilidade de abandonar a Organização Mundial do Comércio (OMC).

    Em entrevista à Bloomerg, Trump disse que "se eles [OMC] não melhorarem seu trabalho, eu me retirarei da OMC", acrescentando que ultimamente a organização tem tratado "muito mal" os EUA.

    Anteriormente, a mídia informou que a administração dos EUA pretende apresentar um projeto de lei que permitirá ignorar os requisitos da OMC. Se o documento for aceito, o presidente terá o direito de introduzir unilateralmente as tarifas sobre bens importados, sem a necessidade de aprovação do Congresso. Além disso, a nova regra poderá ignorar os princípios básicos da organização. Segundo uma fonte, a adoção do documento equivale ao abandono da OMC.

    Donald Trump, depois do encontro com o chefe da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, prometeu que os EUA e a UE começariam a trabalhar em conjunto para a introdução de reformas à OMC. Além disso, o líder norte-americano disse que os Estados Unidos e a União Europeia começarão a combater "ações desonestas" no comércio.

    O cientista político russo Andrei Suzdaltsev, em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, comentou a posição de Washington. 

    "Essa foi a resposta esperada de Washington ao que está acontecendo no sistema de comércio mundial. Essa avaliação negativa da OMC por Donald Trump coincidiu com a ação que os EUA estão entrando contra a Rússia no sistema da OMC, acusando a Rússia de se envolver supostamente em protecionismo. Isso é um pouco surpreendente, porque Moscou apenas espelhou ações discriminatórias anteriores tomadas por Washington contra a economia russa", disse o especialista.

    Na opinião do politólogo, isso poderia causar uma crise.  

    "Washington nos últimos dois anos vem reestruturando o sistema de comércio internacional com impostos e sanções, isso diz respeito ao sistema financeiro do mundo. Em sua compreensão, todas essas organizações […] constituiem um obstáculo", comentou Suzdaltsev.

    Segundo ele, os EUA, que passaram muitos anos criando a OMC, fortalecendo-a e criando parceiros comerciais, agora "destruirão todo o sistema".

    "Isso muda toda a filosofia do comércio internacional. Os norte-americanos querem ser um guia no comércio internacional. A OMC é um obstáculo, e eles querem assumir o papel de regulador. No entanto, isso é impossível. Como resultado, isso poderia causar uma crise", concluiu Suzdaltsev.

    Mais:

    EUA reclamam na OMC de resposta russa a recentes tarifas adotadas por Washington
    Washington está perdendo aliados: será que OTAN vai colapsar?
    Marinha da Rússia receberá avião antissubmarino modernizado Tu-142 já nesse ano
    Tags:
    sanções, impostos, crise, economia, protecionismo, comércio, tarifas, Comissão Europeia, Congresso dos EUA, União Europeia, OMC, Jean-Claude Juncker, Donald Trump, Washington, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik