10:43 17 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Intervenção estrangeira na Rússia entre 1917 e 1922. As tropas americanas desembarcando em Vladivostok em 16 de agosto de 1918.

    Analista: atitude dos EUA em relação à Rússia não mudou desde intervenção de 1918

    © Sputnik / Sputnik
    Análise
    URL curta
    6140

    A embaixada da Rússia nos EUA recordou a Washington sobre a intervenção americana na Guerra Civil Russa. Cientista político acredita que as referências entre a situação de hoje e o que aconteceu há 100 anos são corretas.

    Diplomatas russos publicaram no Facebook uma postagem lembrando o 100º aniversário da intervenção estrangeira na Guerra Civil Russa em 1918.

    "Em 1918, 100 anos atrás, as tropas norte-americanas desembarcaram em Vladivostok e começaram a sangrenta intervenção dos EUA na amarga Guerra Civil Russa", diz a postagem.

    Para o cientista político russo e especialista em assuntos americanos, Konstantin Blokhin, a política dos Estados Unidos não mudou muito desde então. O analista acha simbólico e lógico o fato de os diplomatas russos lembrarem este aniversário agora.

    "Naquele momento, os EUA foram agressivos contra a Rússia ao querer dividi-la. Como naquele período, Washington não tenta esconder sua atitude agressiva em relação a Moscou, investindo muito dinheiro nisso. Eles falam abertamente sobre mudança do regime na Rússia", opinou Blokhin para o serviço russo da Rádio Sputnik.

    O especialista lembra que naquela época o Império Russo não conseguiu enfrentar os desafios e, dividida por dentro, acabou sendo objeto de intervenção.

    "Segundo as leis da natureza, [os mais fortes] tentam eliminar o mais fraco. Por isso, é preciso ser forte para impedir que a situação se repita", concluiu.

    Em 5 de agosto de 1918, os EUA anunciaram unilateralmente o rompimento das relações diplomáticas com a Rússia e dez dias depois expedição militar norte-americana desembarcou na cidade de Vladivostok, Extremo Oriente russo. A intervenção foi motivada pelo acordo de paz que as autoridades soviéticas firmaram com a Alemanha, saindo, de fato, da Primeira Guerra Mundial.

    Anteriormente, em 1917, os Estados Unidos, Reino Unido, França e seus aliados decidiram dividir as zonas de influência no território do antigo Império Russo.

    As últimas tropas estrangeiras saíram da Rússia soviética em 1922, enquanto algumas áreas foram libertadas apenas em meados da década.

    Mais:

    Revista americana compara táticas de uso de robôs militares da Rússia e dos EUA
    EUA consideram 'anormal' comportamento de satélite russo
    Tags:
    política externa, intervenção estrangeira, Guerra Civil Russa, Vladivostok, Império Russo, União Soviética, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik