10:07 24 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    O presidente dos EUA, Donald Trump, conversa com o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, na chegada entrada da Ala Oeste da Casa Branca, em Washington, EUA, em 16 de maio de 2017.

    Por que aproximação entre Ancara e Moscou irrita Washington?

    © REUTERS / Joshua Roberts
    Análise
    URL curta
    5170

    Recentemente, a representante permanente dos EUA na OTAN, Kay Bailey Hutchison, acusou a Rússia de tentar "fazer a Turquia passar para o lado dela" e "desestabilizar a OTAN", em particular, por causa dos fornecimentos dos S-400 a Ancara. A Sputnik pediu a opinião de analistas turcos sobre o assunto.

    Em entrevista à Sputnik Turquia, o ex-comandante de uma base aérea e da Agência de Aviação Turca, tenente-general aposentado da Força Aérea, Erdogan Karakus, afirmou que a declaração da representante norte-americana "não tem nenhum sentido, já que os S-400 são sistemas defensivos e não ofensivos, visando exclusivamente a proteção do espaço aéreo da Turquia".

    O analista frisou que a Grécia, também sendo integrante da OTAN, utiliza o modelo anterior do S-400, o S-300, e o fato não causa qualquer reação negativa por parte da aliança.

    Karakus enfatizou que até mesmo os sistemas de armamento da França não são compatíveis com os da OTAN.

    "Os sistemas de mísseis, navios, peças de artilharia, radares e outros armamentos da França não são compatíveis com os sistemas da OTAN e dos EUA. Nós também compramos os sistemas S-400 para uso nacional. Por que é que a OTAN está ameaçando somente a Turquia?", afirmou.

    "Recentemente o representante dos EUA na OTAN afirmou que a Rússia tenciona afastar a Turquia da aliança […] Mas é evidente que a manutenção das boas relações entre um integrante da OTAN, a Turquia, e a Rússia poderiam contribuir para a aproximação da mesma com a Rússia", acredita o analista.

    Por sua vez, outro entrevistado, Mehmet Ali Guller, analista político e autor de vários livros sobre o Oriente Médio, assinalou que a aproximação entre Moscou e Ancara é percebida por Washington como uma ameaça por contrariar os interesses dos EUA em várias regiões.

    Ele indica que as declarações de Washington sobre a incompatibilidade dos sistemas russos com os da OTAN servem como pretextos, disfarçando os objetivos verdadeiros dos EUA, já que outro país da OTAN que havia adquirido sistemas russos mais cedo, e hoje em dia usa-os para sua proteção e segurança.

    "A principal razão é que Washington entende a aproximação entre Ancara e Moscou como uma ameaça estratégica aos seus interesses no mar Negro, Balcãs, Cáucaso, bem como na Ásia Central e no Oriente Médio."

    De acordo com ele, ao se aproximar de Moscou, Ancara poderia usar os termos da Convenção de Montreux sobre o Regime dos Estreitos para limitar a entrada e a atividade dos navios norte-americanos no mar Negro.

    "Além disso, neste caso Ancara deixaria de servir como 'janela' dos EUA para a Ásia Central, não participaria das iniciativas norte-americanas no mar Cáspio, tampouco participaria dos planos anti-iranianos dos EUA no Oriente Médio", explicou.

    Guller destacou que em meio à intensificação do discurso anti-iraniano nos EUA, Washington está tentando atrair a Turquia para seu lado, já que o eixo que consiste de Israel, Arábia Saudita e Egito, criado pelos EUA no âmbito de sua estratégia anti-iraniana, não chega a ser suficientemente forte.

    Por sua vez, de acordo com o analista, o governo do presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, está tentando tirar vantagens de uma nova ordem política emergindo contra os EUA.

    "Nessas condições, seria um grande erro tático e estratégico se Ancara recusasse os S-400 a favor dos F-35 […] A Turquia deve adquirir os sistemas S-400 de qualquer jeito, diversificando seu arsenal de armamentos e se livrando, assim, da dependência de um só bloco militar", ressaltou.

    Mais:

    EUA temem que Rússia ganhe acesso à tecnologia do F-35 via Turquia?
    Pela metade: Turquia recebe caças F-35 dos EUA, mas não leva jatos
    EUA prometem 'introduzir sanções' contra Turquia caso país compre sistemas russos S-400
    Tags:
    aproximação, S-400, Rússia, EUA, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik