07:22 17 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Bandeiras nacionais dos EUA e da China

    Trump estaria impedindo entrada de produtos chineses para cumprir promessas pendentes?

    © AP Photo / Andy Wong
    Análise
    URL curta
    110

    Pequim declarou que vai adotar medidas caso Washington introduza novas tarifas. Se isso acontecer, há grandes chances de a guerra comercial ser agravada, opina o cientista político Ildus Yarulin em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik.

    A China vai tomar medidas rigorosas se os EUA introduzirem novas tarifas nos produtos chineses, de acordo com declaração do Ministério do Comércio da China.

    Mais cedo, o presidente norte-americano, Donald Trump, anunciou preparo de uma lista de produtos chineses no valor de 200 bilhões de dólares (cerca de 750 bilhões de reais) para uma possível introdução de tarifas adicionais de 10% se a China continuar aumentando as tarifas nas mercadorias norte-americanas.

    Em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, o cientista político, Ildus Yarulin, comentou a situação.

    "Trata-se da continuação da guerra comercial, podemos até falar sobre uma nova agravação. De fato, Trump não pode fazer nada, ele é forçado a reduzir o comércio e a aumentar as tarifas para impossibilitar entrada de mercadorias chinesas no mercado norte-americano. Ele precisa cumprir suas promessas de oferecer mais vagas de trabalho e de abrir novas empresas. E já que a China fornece produtos em grandes quantidades e a preço baixo, a economia dos EUA pode acabar ficando em uma situação difícil. Por isso Trump está tentando criar condições favoráveis para a economia norte-americana com limite de importações da China. Posteriormente, isso levará a um novo agravamento", ressaltou Yarulin.

    Em 15 de junho, Donald Trump introduziu taxa de importações de 25% nos produtos chineses com valor anual de 50 bilhões de dólares (187 bilhões de reais). A regra entrará em vigor no dia 6 de julho. O presidente norte-americano notou que Washington não exclui novas tarifas se Pequim responder às já introduzidas.

    Mesmo assim, China não demorou a declarar introdução de taxa de 25% sobre 659 mercadorias importadas dos EUA.

    Mais:

    'Fim do consenso': China acusa EUA de chantagem em guerra comercial
    China diz que 'reagirá firmemente' se EUA adotarem impostos adicionais
    Trump ameaça aplicar tarifas extras sobre $200 bilhões de bens chineses
    Tags:
    importações, impostos, tarifas, guerra comercial, Donald Trump, China, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik