09:05 16 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    O líder norte-coreano Kim Jong-un acompanhado por sua esposa Ri Sol-ju

    Ex-embaixador russo em Seul: 'Kim superou Trump por completo, ganhou esta rodada'

    © AP Photo / KCNA
    Análise
    URL curta
    890

    Em meio à incerteza sobre a cúpula entre o presidente norte-americano, Donald Trump, e o líder norte-coreano, Kim Jong-un, o ex-embaixador da Rússia na Coreia do Sul, Aleksandr Panov, comentou em entrevista à Sputnik que esta rodada foi ganha por Kim Jong-un.

    "Não vale se alarmar. Kim superou Trump por completo, ganhou esta rodada. Agora é a vez de Trump. Ele vai ter que sair deste apuro de alguma maneira", ressaltou o diplomata.

    O especialista não descarta que o encontro entre Donald Trump e Kim Jong-un se realize finalmente, mas não se sabe quais serão as condições da reunião, sublinhando que o tempo joga a favor dos norte-coreanos e que eles não vão ter pressa.

    "Trump percebeu que não tem nada com que negociar. As posições de Kim Jong-un são muito mais fortes. Ele deixou entrar os norte-americanos, fez explodir as minas. E o que pode trazer o senhor Trump? Um ultimato? É claro que ninguém o vai apoiar além dele próprio. Por isso ele se assustou: não tem nada com que negociar, mas não pode fazer fracassar a sua política como a pessoa orgulhosa que é. Tentou velar um pouco a sua perda com a tal declaração pouco clara. Acho que os norte-coreanos estão implementando uma política muito inteligente e bem calculada", opina Aleksandr Panov.

    Por sua vez, a Coreia do Norte cancelou as conversações de alto nível com o Sul marcadas para 16 de maio por causa dos exercícios conjuntos do vizinho do sul com os EUA, lembrou o ex-embaixador.

    "Creio que a cúpula foi cancelada porque os norte-coreanos querem que o Sul pressione mais Trump, já que afinal de contas, quem sofre é o Sul, sua postura e seu presidente, em especial nas vésperas das eleições municipais. Por isso, claro que eu espero que em um futuro próximo este diálogo entre o Norte e o Sul se restabeleça, mas a posição do Norte será muito mais forte do que a do Sul", resumiu o diplomata.

    Em 24 de maio, Trump cancelou o encontro com o líder da Coreia do Norte. Entretanto, em 25 de maio, o presidente norte-americano afirmou que as negociações com Pyongyang estão no caminho certo e que a cúpula cancelada poderia ser realizada em 12 de junho, conforme estava previsto.

    Mais:

    Trump diz ter tido 'conversas muito produtivas' com Coreia do Norte
    Está difícil conseguir amor de Trump
    Destruição do polígono nuclear da Coreia do Norte em 15 fotos
    Tags:
    cúpula, armas nucleares, cancelamento, Donald Trump, Kim Jong-un, Coreia do Sul, Coreia do Norte, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik