10:54 25 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Análise
    URL curta
    6173
    Nos siga no

    Militares norte-americanos que guardavam armas nucleares usavam drogas, segundo a mídia. O especialista militar Aleksandr Zhilin chamou a situação de alarmante, em especial levando em conta os planos das autoridades militares dos EUA.

    O grupo de militares estadunidenses que guarda os mísseis nucleares na base aérea de Warren, estado de Wyoming, durante vários meses comprou, distribuiu e usou drogas, incluindo LSD, informa a agência de notícias Associated Press com referência a documentos militares à sua disposição.

    Detalha-se que se trata de militares da 90ª unidade de mísseis que é responsável por um terço dos 400 mísseis Minuteman III. Os documentos obtidos pela agência comprovam que os militares, que deviam observar um regime de comportamento rigoroso, "em 2015 e 2016, no seu tempo livre, usaram LSD, cocaína e outras drogas".

    Os órgãos de segurança estadunidenses descobriram a atividade criminal dos militares ainda em 2016. No total, contra 14 militares foram adotadas medidas disciplinares, seis foram condenados por uso e distribuição de drogas. Após o fim da investigação, um dos militares desertou e fugiu para o México.

    Na entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, o especialista militar Aleksandr Zhilin classificou a situação como alarmante.

    "Isto é uma evidência que no exército norte-americano estão em curso processos que ameaçam todo o mundo. Por que uma potência nuclear, ao aceitar todos os compromissos respetivos, garante ao mundo que as armas nucleares que estão no seu território estão guardadas em segurança e não serão transmitidas a ninguém, e que nenhum grupo terrorista conseguirá se apoderar delas. Mas a situação é muito, muito alarmante. E o problema nem é as armas nucleares nos EUA serem guardadas por viciados. A irresponsabilidade, a guerra sem regras — é esta a ameaça que parte dos Estados Unidos para todo o mundo", concluiu Aleksandr Zhilin.

    As opiniões expressas nesta matéria podem não necessariamente coincidir com as da redação da Sputnik

    Mais:

    Exército dos EUA está 'fazendo trabalho sujo dos sauditas' na fronteira do Iêmen
    Trump quer substituir exército dos EUA por tropas árabes na Síria
    Exército dos EUA declara que dentro de 10 anos poderá vencer 'em qualquer guerra'
    Tags:
    drogas, ameaça, armas nucleares, exército, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar