16:50 18 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Protestos na Palestina contra decisão de Trump sobre Jerusalém

    Político palestino: EUA estão conquistando nossa terra

    © Sputnik / Issam Al-Rimawi
    Análise
    URL curta
    Transferência da embaixada dos EUA 'incendeia' Faixa de Gaza (21)
    311

    O membro do Comitê Central e encarregado dos assuntos internacionais do movimento Fatah, Ruhi al-Fattuh, disse em entrevista à Sputnik Árabe que a inauguração da embaixada norte-americana em Jerusalém é uma direta violação do direito internacional.

    "Estamos perante um exemplo de conquista das nossas terras, o que antes tinha sido praticado apenas pelos israelenses. A terra em que está a embaixada norte-americana foi ocupada ilegalmente. Os norte-americanos continuam a política israelense de construção dos assentamentos israelenses na Palestina", disse o político à Sputnik Árabe.

    Ruhi al-Fattuh continuou: "A resolução do Conselho de Segurança da ONU número 478 refuta a possibilidade de reconhecimento de Jerusalém como a capital de Israel. Ela foi adotada em 1980 após a decisão do Knesset [parlamento israelense] sobre a proclamação de Jerusalém como capital de Israel. […] Por isso, as ações de hoje dos EUA violam o direito internacional."

    Como medida de resposta, os palestinos vão apelar a todas as organizações internacionais para defender os seus direitos, afirmou Ruhi al-Fattuh. Ele adicionou: "Os americanos não mudarão o status legal e histórico de Jerusalém como capital de um Estado independente da Palestina."

    Conforme o político, a posição dos países árabes e islâmicos quanto à situação na Palestina se limita a declarações de apoio, mas não se dão passos concretos. "Apelamos para que sobre o Estado americano seja exercida uma pressão efetiva. Ao mesmo tempo é necessário trabalhar com os países que estão prontos para reconhecer Jerusalém como capital de Israel", resumiu Ruhi al-Fattuh.

    Tema:
    Transferência da embaixada dos EUA 'incendeia' Faixa de Gaza (21)

    Mais:

    Países árabes convocam reunião de emergência para condenar violência de Jerusalém
    Presidente do Egito acusa EUA de causar instabilidade no Oriente Médio
    Erdogan diz que não deixará Israel roubar Jerusalém
    Tags:
    transferência, ocupação, embaixada, Donald Trump, EUA, Israel, Palestina
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik