19:18 15 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Brasil fará parte do banco chinês de desenvolvimento

    Opinião: O que é preciso para os chineses adorarem o Brasil?

    © AFP 2019 / FRED DUFOUR
    Análise
    URL curta
    8102
    Nos siga no

    Em 2016, mais de 130 milhões de chineses viajaram pelo mundo. Desse total, apenas 50 mil escolheram o Brasil como destino. Com o acordo com o governo Chinês, o Brasil espera ampliar o fluxo desses turistas chineses no país e vice-versa.

    Na última sexta-feira (15), o ministério do Turismo concluiu o credenciamento das empresas brasileiras interessadas em receber turistas da China. A ação faz parte de um acordo envolvendo os governos dos 2 países, e somente empresas autorizadas pelo Ministério do Turismo poderão receber grupos de viajantes no Brasil.

    Presidente do Brasil, Michel Temer, em visita à China
    © Foto / Beto Barata/PR
    Segundo o ministério do Turismo, a medida auxilia na meta prevista do plano Brasil + Turismo, que é de atrair 12 milhões de visitantes vindos do exterior até 2022.

    Para sabermos um pouco mais sobre os visitantes chineses aqui no Brasil, a Sputnik Brasil conversou com Sokan Young, diretor da Agência de Turismo Chinatur, Operadora da China no Brasil, que está completando 40 anos trabalhando com o turismo para China e Ásia.

    "Esse aumento deve vir com o tempo", disse o interlocutor da agência Sputnik. Segundo ele, a regulamentação entre os governos é importante, mas o Brasil, antes de tudo, deveria se concentrar em preparar a infraestrutura para receber os turistas.

    Sokan Young explicou que o Brasil sempre foi atrativo para os chineses pelo fato da migração chinesa para o país ter sido tranquila e muitos vêm para visitar os parentes. Além disso a natureza é um fator importante, segundo ele. 

    "Por exemplo, Foz de Iguaçu. Muitos choram quando olham para esse atrativo. Só nós temos e acho que é a maior obra de Deus em termos de queda d´água", explicou o entrevistado.

    "Os chineses também adoram o Rio de Janeiro. As praias, o Cristo Redentor, o Pão de Açúcar. Também é algo voltado à natureza. E Amazonas, claro", revelou o especialista, alertando, no entanto para o fato dos turistas da China não gostarem muito de tomar sol.

    Ou seja, os chineses não seriam os melhores clientes para resorts e enfrentam algumas dificuldades para se adaptar à comida Brasileira. Segundo ele, ainda deve levar um tempo para isso mudar.

    "Assim como os brasileiros, que quando vão para a China querem arroz com feijão, os chineses quando vêm para cá sentem saudades dos seus pratos típicos", alertou.

    Por isso, para Sokan Young, o Brasil precisa se tornar mais amigável para os estrangeiros em geral e não só para os chineses, principalmente no que diz respeito à segurança. No entanto, essa relação tem tudo para dar certo.

    "Para China esse é um destino novo. Mas quando eles vêm, adoram", garantiu Sokan Young.

    Mais:

    Brasil-China: economista descarta possíveis riscos provocados por capital estrangeiro
    Mídia: China está 'jogando War' com o Brasil, diz Bolsonaro
    Brasil assina 14 acordos de cooperação com a China
    Exclusivo – ‘BRICS: Rússia e China em alta; Brasil em queda’
    Fundo Brasil-China: Por que acordo bilionário pode causar problemas aos brasileiros
    Um Negócio da China, em breve, no Brasil
    Tags:
    relações bilaterais, turismo, Sokan Young, China, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar