12:52 22 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Análise
    URL curta
    Aviação russa deixa a Síria (8)
    250
    Nos siga no

    O presidente da Rússia, Vladimir Putin, que desembarcou na manhã da segunda-feira (11) na base aérea russa em Hmeymim, ordenou a retirada de suas tropas da Síria.

    Ele agradeceu os militares e disse que a Rússia nunca esquecerá as vítimas e perdas sofridas na luta contra o terrorismo na Síria e na Rússia.

    "Esta memória nos enche de força para eliminar o terrorismo internacional, qualquer que seja a sua cara", declarou Putin.

    O doutor em ciências políticas, Dmitry Evstafiev, em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, destacou as razões políticas da decisão sobre a retirada das tropas russas da Síria.

    "Foi declarada há um tempo a finalização do ciclo ativo da Rússia no conflito sírio. Sem dúvida, há uma explicação militar para tomada desta decisão: praticamente não há grandes territórios que não sejam controlados pelo governo sírio ou por forças amigáveis dos enclaves, com exceção dos curdos."

    Evstafiev continuou: "Não há necessidade de usar aviação e tropas terrestres da Rússia." Segundo ele, a Rússia não está saindo por completo da Síria, pois vai continuar prestando apoio na regularização política.

    As Forças Armadas sírias se fortaleceram muito e conseguiram restaurar perdas de anos. Por isso, eles podem acabar com os enclaves extremistas com suas próprias forças.

    O especialista reforçou que a Rússia não está abandonando a Síria, somente finalizou o uso de métodos militares através da força. "Inicia-se o período de séria construção política e reforma econômica na Síria que não alcançarão sucesso sem participação dos representantes russos e sem garantias político-militares da Rússia", notou o cientista político.

    A Rússia deu início à missão antiterrorista na Síria em setembro de 2015. Em março de 2016, o presidente russo decidiu retirar grande parte das tropas da Força Aeroespacial da Rússia após cumprimento de todas as missões.

    As opiniões expressas nesta matéria podem não necessariamente coincidir com as da redação da Sputnik

    Tema:
    Aviação russa deixa a Síria (8)

    Mais:

    Moscou: Ocidente pode se gabar de 'vitórias' no Afeganistão, Iraque e Líbia, não na Síria
    Pentágono receia que 'precise abater' caças russos na Síria
    'Derrota dos terroristas na Síria é mérito da direção síria e das forças governamentais'
    Tags:
    campanha, terrorismo, retirada, missão, curdos, Força Aeroespacial da Rússia, Vladimir Putin
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar