19:30 20 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Míssil de médio alcance norte-americano, Pershing II

    Estados Unidos podem estar elaborando novo míssil para 'golpe degolador'

    © flickr.com / Daniel DeCristo
    Análise
    URL curta
    8921
    Nos siga no

    Mídia norte-americana publicou exigências de Washington quanto ao cumprimento russo do Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário (INF). Trata-se do início da campanha para preparar a população para a saída dos EUA do acordo, disse à Sputnik na segunda-feira (11) o diretor da Academia de Problemas Geopolíticos, Konstantin Sivkov.

    O diretor da instituição também comentou um artigo publicado no jornal Financial Times com referências em fontes sobre os EUA terem avisado para a Rússia que planejam começar a elaborar novos mísseis nucleares caso Moscou "não volte a cumprir" o tratado.

    Além disso, os EUA estão prontos para introduzir sanções contra produtoras russas do míssil Novator 9М729.

    "As publicações citadas acima testemunham o início da campanha informativa dos EUA para preparar a população para sua saída do Tratado INF. É óbvio que os EUA planejam criar novo míssil de médio alcance por ele ser imprescindível para execução do 'golpe degolador'", frisou Sivkov.

    O especialista acredita que o novo míssil norte-americano vá ser parecido com o Pershing II – com maior precisão e maior raio de alcance.

    "Caso o Tratado deixe de funcionar, não faz sentido para a Rússia se concentrar na elaboração de mísseis de médio alcance, porque são perigosos para a Europa, mas não para os EUA. Temos que estar prontos para dar uma resposta assimétrica, e temos armas para isso", sublinhou Konstantin Sivkov.

    Há um tempo, Moscou e Washington vêm trocando mais ativamente acusações quanto à violação do Tratado INF. Estados Unidos falam sobre a elaboração russa de armamentos de nova classe e, em resposta, aprovam financiamento para elaborar armamentos. As queixas russas correspondem aos ataques com drones e à transferência de sistemas de lançamento de mísseis Mk 41 de navios ao terreno, como aconteceu na Romênia e Polônia.

    As opiniões expressas nesta matéria podem não necessariamente coincidir com as da redação da Sputnik

    Mais:

    Trump aprova novas sanções contra a Rússia por suposta violação do tratado de mísseis
    Analista sobre Tratado INF: é preciso monitorar cada passo da parte estadunidense
    'Requer-se enfoque mais responsável': Moscou acusa EUA de violar tratado de mísseis
    Tags:
    saída, acusações, lançamento, míssil, Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar