04:14 14 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Redatora-chefe do RT, Margarita Simonyan, durante a reunião sobre o bloqueio dos anúncios do RT e Sputnik

    Guerra dos EUA contra mídia russa não parará após RT se registrar como agente estrangeiro

    © Sputnik / Yevgeny Biyatov
    Análise
    URL curta
    Twitter restringe atividade da Sputnik (17)
    6112
    Nos siga no

    O ultimato feito ao canal russo RT América de se registrar como agente estrangeiro é "uma escalação da guerra lançada contra a mídia russa", o que prova somente o grau de desespero em que as autoridades dos EUA se encontram, declarou o especialista de mídia Neil Clark.

    "É bastante escandaloso que eles tenham que voltar a uma lei que foi concebida para lidar com a propaganda nazi, isso mostra como eles estão desesperados", disse ele ao RT.

    Na quinta-feira (10), o Departamento de Justiça dos EUA exigiu que o canal RT América seja registrado como "agente estrangeiro" até 13 de novembro. A chefe do RT pode ser presa se o canal não o fizer, em conformidade com a Lei de Registro de Agentes Estrangeiros, datada de 1938.

    "O que eles não podem fazer nos EUA é suspender as transmissões do RT. Eles gostariam de fazer isso, mas tal causaria um grande escândalo", opina o especialista, adicionando que a situação que se desenrola é um teste à democracia norte-americana. Fechar o canal russo seria uma violação da primeira emenda à Constituição norte-americana – a proteção básica dos direitos humanos e liberdades sociais.

    "O RT não é um agente estrangeiro, a chefe do RT não é agente estrangeiro, quem está impulsionando tudo isto? São os neoconservadores, o interminável lobby da guerra nos EUA, os partidários da guerra no Iraque, eles estão zangados porque o RT tem cada vez mais seguidores nos EUA e em todo o mundo. O RT expõe uma visão diferente de tais problemas como o conflito sírio, por exemplo. Por isso, acho que estes promotores da guerra nos EUA se irritam por o RT ter tanto sucesso", explicou Clark.

    Mesmo que o canal se registre como agente estrangeiro e respeite a lei, tal não vai atenuar a pressão sobre o canal, acha o especialista. Para ele, seria completamente errado a chefe do RT satisfazer as exigências dos EUA porque isso não vai pôr fim ao escândalo e "seria humilhante para o RT".

    Ele concluiu que o melhor cenário para Moscou seria "obrigar todos os jornalistas norte-americanos que trabalham no CNN" na Rússia a se registrarem como agentes estrangeiros.

    As opiniões expressas nesta matéria podem não necessariamente coincidir com as da redação da Sputnik

    Tema:
    Twitter restringe atividade da Sputnik (17)

    Mais:

    Moscou diz que responderá a qualquer pressão dos EUA sobre a mídia russa
    Moscou: proibição do Twitter a Sputnik e RT reflete sua dependência a autoridades dos EUA
    'Empresas como Twitter estão agindo como se fossem órgãos do Estado'
    Tags:
    liberdade de expressão, censura, restrição, mídia, Lei de Registro de Agentes Estrangeiros (FARA), RT America, RT, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar