10:22 23 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Grupo de navios da Frota do Norte passando pelo canal da Mancha

    Analista militar: frota russa já é força real

    © Sputnik / Dover-Marina.com
    Análise
    URL curta
    5230
    Nos siga no

    O destróier russo Vitse-Admiral Kulakov retorna depois de uma remota viagem da região do golfe de Áden e mar Vermelho.

    Na entrevista para serviço russo da Rádio Sputnik o analista militar, Dmitry Litovkin, notou que os navios da Marinha russa estão presentes em várias regiões do mundo.

    O destróier Vitse-Admiral Kulakov da Frota do Norte após uma longa viagem no golfe de Áden e mar Vermelho, entrou no canal de Suez e se dirigiu para o mar Mediterrâneo, informou o chefe do serviço de imprensa da Frota do Norte, Andrei Luzik.

    Segundo ele, a tripulação do navio cumpria missões na parte sul do mar Vermelho e golfo de Áden desde o final de agosto, cujo objetivo principal era a presença naval regular da Marinha russa na região e garantir a segurança da navegação civil.

    Como esclareceu Luzik, os marinheiros russos acompanharam vários navios estrangeiros sob as bandeiras do Barbados, China e Índia através das regiões perigosas da parte sul do mar Vermelho e do golfo de Áden. Durante a missão na região, não foram registrados sinais dos ataques de piratas contra os navios civis, adicionou o representante da Frota do Norte.

    De acordo com ele, durante a longa viagem o navio russo percorreu mais de 15 mil milhas náuticas (mais de 25 mil quilómetros).

    Dmitry Litovkin frisou que os navios da Marinha russa estão presentes em várias regiões do mundo.

    "É de ressaltar que aumentou muito a intensidade do serviço militar da Marinha e nossos navios sempre estão presentes em algum lugar do mundo. O mar Mediterrâneo se tornou a principal zona de responsabilidade dos navios da Frota do Mar Negro e da Frota do Norte — atacamos com mísseis tendo em alvo os terroristas do Daesh [organização terrorista proibida na Rússia] na Síria, os nossos navios também cumprem as suas missões em regiões distantes do mundo. Qualquer viagem remota é a melhor preparação para os marinheiros que a qualquer momento podem ser enviados a qualquer parte do mundo", disse Litovkin.

    Ele lembrou que no golfo de Áden foi travada uma luta de sucesso para marinheiros russos contra piratas.

    "Atualmente a presença dos navios de guerra nesta região reduz o perigo da captura dos navios por piratas — em qualquer instante o nosso navio pode repelir tal ataque. O Vitse-Admiral Kulakov é um navio de múltiplas funções, capaz de lutar contra os submarinos, navios, aviões e barcos de tamanho pequeno como os dos piratas. É um navio moderno que pode cumprir uma grande variedade de tarefas. Nos últimos anos, a nossa frota se tornou uma força real projetada pela Rússia em todo o mundo", sublinhou o analista militar.

    As opiniões expressas nesta matéria podem não necessariamente coincidir com as da redação da Sputnik

    Mais:

    Rússia e Índia reúnem Forças Armadas para exercícios pela primeira vez
    USS South Dakota: Marinha dos EUA revela o seu mais novo submarino nuclear (FOTOS)
    Vitse-Admiral Kulakov completa missão no mar Mediterrâneo
    Tags:
    destróier, marinheiros, frota, navio, Vitse-Admiral Kulakov, Marinha da Rússia, Canal de Suez, Mar Vermelho, Golfo de Áden, Mar Mediterrâneo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar