00:13 24 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Militar americano fecha um bunker contaminado de radiação na base Bliss no Texas

    Opinião: interesses comerciais provocam pânico sobre guerra nuclear

    © AP Photo/ Juan Carlos Llorca
    Opinião
    URL curta
    2496516

    O tabloide The Sun publicou "o guia de sobrevivência oficial" em caso de guerra nuclear entre os EUA e a Coreia do Norte. O especialista Nikolai Topornin explicou para o serviço russo da Rádio Sputnik por que estão surgindo publicações desse tipo.

    O tabloide britânico The Sun alertou seus leitores quanto à importância de se preparar para a Terceira Guerra Mundial e publicou "o guia de sobrevivência oficial" em caso da explosão nuclear, tomando em conta as ameaças mútuas entre a Coreia do Norte e os EUA.

    O tabloide aconselhou preparar kit de emergência com alimentos não perecíveis, lanterna e baterias. Se as autoridades avisarem sobre o ataque é preciso encontrar um refúgio – de preferência subterrâneo.

    Mais do que isso, as relações entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte se agravaram bruscamente nos últimos tempos. Segundo The Washington Post, Pyongyang teria construído ogivas nucleares para os seus mísseis.

    O presidente norte-americano, Donald Trump, ameaçou na terça-feira (8) a Coreia do Norte com "fogo e fúria". Pyongyang disse, por sua vez, que o país está disposto a desenvolver um plano de ataque de mísseis à base militar norte-americana na ilha de Guam.

    No âmbito das ameaças mútuas entre a Coreia do Norte e os EUA, as empresas especializadas na construção de abrigos subterrâneos comunicaram que as vendas atingiram um aumento de 90% nas últimas duas semanas.

    O professor da Universidade Relações Internacionais de Moscou (MGIMO), Nikolai Topornin, disse ao serviço russo da Rádio Sputnik que os interesses dos comerciantes e produtores dos respectivos bens podem estar por trás das publicações histéricas.

    "É possível que por trás desse tema […] haja interesses comerciais. Já ouvimos que a compra de abrigos subterrâneos como bunkers aumentou significativamente. A razão disso é evidente – os líderes dos EUA e da Coreia do Norte trocam graves ameaças. Sem duvidas, as pessoas estão se preocupando com isso e no âmbito desse fluxo de informação há quem que queira comprar um bunker para si mesmo ou para sua família. Se não for usado para os fins previstos, ele sempre pode ser utilizado como armazém adicional […] Sendo assim, é compreensível que considerem isso um bom investimento", explicou ele.

    Segundo o especialista, ao mesmo tempo, há razões objetivas para publicar coisas deste tipo. 

    "Recentemente, vazou informações sobre o exército norte-americano possuir um plano concreto de ataque de precisão aos objetos do programa nuclear e aos objetos ligados aos mísseis no território da Coreia do Norte. Foi informado que há cerca de 20 alvos desse tipo. Entendemos que não se trata do conflito nuclear em grande escala. Ao mesmo tempo, um conflito com armas tradicionais não pode ser excluído. Sobretudo porque os líderes dos dois países fazem afirmações duras. É de constatar que as confrontações entre os EUA e a Coreia do Norte estão em uma fase muito quente", afirmou Topornin.

    Mais:

    14 minutos é tempo suficiente para Coreia do Norte atacar território dos EUA
    Caminhamos para uma guerra com a Coreia do Norte, diz senador dos EUA
    Senador McCain sobre ameaças de Trump à Coreia do Norte: está sempre exagerando tudo
    Tags:
    ataque nuclear, guerra nuclear, relações bilaterais, ameaça militar, Coreia do Norte, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik