15:46 24 Julho 2017
Ouvir Rádio
    Presidente da Rússia, Vladimir Putin, participa do treino com a seleção russa de judô

    'Mestre de judô Putin' pode combater 'cerco da OTAN de tipo hitleriano'

    © Sputnik/ Aleksey Nikolskyi
    Opinião
    URL curta
    473374341

    A OTAN se está aproximando cada vez mais das fronteiras da Rússia, concentrando forças armadas ainda mais poderosas do que concentrou Hitler em torno da URSS durante a Segunda guerra Mundial.

    Mas o presidente sabe bem como responder a essa ameaça. Sendo um mestre de judô, ele simplesmente está esperando o momento, disse o realizador sérvio Emir Kusturica em uma entrevista à Sputnik Sérvia.

    Recentemente, os EUA encomendaram um relatório sobre a cooperação militar entre a Rússia e Sérvia. Esta demanda, de acordo com o membro sênior do Comitê de Relações Exteriores da Câmara dos Representantes dos EUA Eliot Engel, "é parte do Ato da Defesa Nacional de 2018".

    O congressista explicou que os EUA precisam de estudar cuidadosamente os laços militares da Rússia e Sérvia e avaliar suas consequências para a polícia de segurança nacional dos EUA e para a permanência da Sérvia no programa Parceria para a Paz da OTAN, bem como as consequências para os países vizinhos da Sérvia.

    Ele observou que a Rússia doou recentemente armas à Sérvia no valor de cerca de 600 milhões de dólares (R$ 1,9 bilhões), entre estas armas há seis aviões de combate Mig-29, 30 tanques e 30 veículos blindados de reconhecimento BRDM-2.

    O congressista de Nova York disse também que a Sérvia expressou agora a vontade de comprar sistemas russos de defesa antiaérea S-300.

    "Realmente, estou cada vez mais preocupado com as escolhas de Belgrado em questões militares e de segurança. Eu escrevi as minhas preocupações no comunicado de hoje", disse Engel na sexta-feira.

    Comentando a demanda dos EUA, o realizador sérvio, ator e músico Emir Kusturica disse que "todo o mundo está consciente de que há forças armadas mais importantes instaladas nas fronteiras russas do que as de Adolf Hitler nos anos da Segunda guerra Mundial".

    "Ao contrário da escuridão em que vivíamos antes, hoje, graças à mídia, nós conseguimos ver claramente o que se passa. Contudo, a falta da informação necessária não nos deixa tirar as conclusões correspondentes. Nisso consiste a imperfeição da informação que nos rodeia hoje. Sabemos a quantidade de unidades que estão perto das fronteiras russas, mas não sabemos para que elas estão lá. Ninguém comunicou nada sobre suas intenções", disse Kusturica.

    "Mas eu acho que Vladimir Putin sabe como responder, sua estratégia de mestre de judô permite usar a força do outro para obter vantagem", disse.

    Comentando o risco potencial de uma confrontação militar aberta entre a Rússia e a Aliança, Kusturica disse que a Rússia sempre tem sido um país muito poderoso. Mas, segundo o realizador, muitos analistas militares julgam que, caso o conflito realmente aconteça, ele terá lugar noutros sítios do mundo e não no território da Rússia.

    Mais:

    Rússia propõe à OTAN uma avaliação conjunta do potencial militar de ambas as partes
    OTAN tenta 'reeducar' tchecos para uma guerra contra a Rússia
    Águas agitadas: Marinha da Rússia realiza exercícios paralelos aos da OTAN no mar Negro
    Tags:
    OTAN, Emir Kusturica, Hitler, Eliot Engel, Vladimir Putin, Leste Europeu, Europa, EUA, Sérvia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik