16:16 26 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Análise
    URL curta
    9490
    Nos siga no

    Os mísseis de cruzeiro Kalibr, que foram lançados de navios da Marinha da Rússia, alcançaram pontos do Daesh na região de Palmira. O especialista Aleksei Muraviev falou para o serviço russo da Rádio Sputnik que está acabando o período de estadia do Daesh (grupo terrorista proibido na Rússia) na Síria.

    A fragata Admiral Essen e o submarino Krasnodar, pertencentes à Marinha russa, efetuaram um ataque com 4 mísseis Kalibr contra as posições do Daesh (grupo terrorista proibido na Rússia) na região síria de Palmira e eliminaram todos os alvos, informa o Ministério da Defesa da Rússia.

    Destaca-se que os alvos compreendiam localidades a leste de Palmira, onde estava localizado um armazém de equipamentos pesados dos jihadistas, bem como vários terroristas deslocados de Raqqa.

    Ao mesmo tempo, a fonte em Damasco informou à Sputnik que o exército sírio retomou controle da principal rodovia Damasco-Palmira. De acordo com dados da fonte, o exército do governo sírio está realizando combate contra os terroristas do Daesh a 3 km da cidade de Arak, na rodovia que liga as cidades de Palmira e Deir ez-Zor. O apoio aéreo às forças governamentais é efetuado pela Força Aeroespacial da Rússia.

    Desde o início da operação militar de grande escala no leste da província de Homs, as tropas governamentais libertaram do Daesh mais de mil quilômetros quadrados. Anteriormente, foi comunicado que os militantes deixaram a capital da província – a cidade de Homs, que a controlavam desde o ano de 2011.

    O diretor do departamento do Oriente Médio da Universidade Superior de Economia, Aleksei Muraviev, acredita que a hegemonia do Daesh na região leste da Síria está chegando ao fim.

    "Alguns dias atrás, subdivisões do exército governamental sírio foram para a fronteira [da Síria com Iraque] e encontraram as forças iraquianas lá. Isso significa que, em breve, será controlada maior parte da fronteira perto de Deir ez-Zor, na região antes controlada pelo Daesh. Acredito que estamos presenciando a parte final desta história: os rebeldes do Daesh são evacuados ativamente desta região, que compreende a fronteira entre Síria e Iraque, para que não caiam no 'caldeirão'. A questão é a seguinte: para onde eles vão depois", destacou Aleksei Muraviev ao serviço russo da Rádio Sputnik.

    Para o especialista, os rebeldes têm duas opções:

    "Eles sairão para alguma posição em direção à Arábia Saudita ou se esconderão por trás de outros agrupamentos armados, fingindo ser 'oposição moderada'. A província Daraa [do sul da Síria] já está quase que totalmente sendo controlada pelas forças governamentais. Por isso, os militantes se deslocarão para algum lugar rumo à Jordânia, ou mais longe ainda, para a Arábia Saudita", opina o especialista.

    As opiniões expressas nesta matéria podem não necessariamente coincidir com as da redação da Sputnik

    Mais:

    Cerca de 100 mil pessoas deixaram Raqqa em meio à operação contra Daesh
    Fonte: fronteira sírio-iraquiana será libertada do Daesh em breve
    Tags:
    combate ao terrorismo, terrorismo islâmico, libertação, Exército Árabe Sírio, Daesh, Homs, Iraque, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar