20:05 22 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Análise
    URL curta
    7162
    Nos siga no

    Mídias norte-americanas descobriram a ameaça de explosão no avião de Trump, ocasionada por erro dos mecânicos da empresa Boeing. O especialista em aviação, Vladimir Popov, deixa claro para o serviço russo da Rádio Sputnik a real periculosidade do erro cometido.

    Ao examinar uma das aeronaves do Air Force One, que são responsáveis pela locomoção do presidente norte-americano, mecânicos da empresa aérea Boeing danificaram um dos sistemas do avião ao ponto de surgir ameaça de incêndio durante voo, informa a CNN, que cita conclusões da investigação federal.

    Em abril de 2016, uma das aeronaves especiais 747-200B do Air Force One estava passando por revisão técnica em uma das empresas da companhia Boeing em San Antonio (Texas). A investigação descobriu que mecânicos, enquanto estavam verificando o sistema de oxigênio do avião, utilizaram ferramentas inadequadas, provocando, assim, a poluição do sistema. As más condições do sistema em questão poderiam ter provocado incêndio ou até explosão durante voo.

    O dano foi avaliado em US$ 4 milhões. De acordo com a empresa responsável pelo dano, reparos foram feitos por sua conta.

    O vice-redator-chefe da revista Aviapanorama e major-general honorífico piloto militar da Rússia, Vladimir Popov, comentou a situação para o serviço russo da Rádio Sputnik.

    "No relatório foi mencionado que lá se encontravam partículas que poderiam provocar incêndio. Poderia ser uma mancha de óleo no sistema de tubagem, que fornece o oxigênio. Poderiam ser restos, por exemplo, peças que foram substituídas: algo não foi verificado ou limpo apropriadamente. Em caso de vazamento de oxigênio na mancha ou em pó metálico, incêndio poderia acontecer. Ou seja, há embasamento para reação sugerida pela mídia. E, sem dúvida nenhuma, trata-se de uma grande ‘mancha’ e ‘ponto negativo’ para o sistema de controle e manutenção técnica. Trata-se do nível da organização de voos – todas elas, neste momento, não se encontraram em um nível adequado. Não se trata de um simples golpe na reputação da companhia, e sim de um golpe fatal", destacou Vladimir Popov.

    Segundo ele, o problema principal é a violação das regras e normas técnicas. 

    "Em todos os lugares trabalham pessoas, e, infelizmente, pessoas erram. Talvez, estes mecânicos só estavam com pressa. E 'se apressar' em um momento deste é muito perigoso. As normas e regras técnicas devem ser seguidas, bem como o regime de trabalho. Esses são pontos fundamentais da aviação e cosmonáutica", sublinhou o especialista.

     

    As opiniões expressas nesta matéria podem não necessariamente coincidir com as da redação da Sputnik

    Mais:

    Mídia: primeiro protótipo do avião russo MC-21 está completamente pronto
    Avião da American Airlines declara emergência em pleno voo
    Tags:
    erro, incêndio, investigação, Boeing, Donald Trump, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar