06:15 22 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    O candidato à presidência dos EUA pelo Partido Republicano, o bilionário Donald Trump

    Trump pode ser melhor para Síria do que Clinton

    © AFP 2019 / ANDREW CABALLERO
    Análise
    URL curta
    Trump, presidente: a surpresa que abalou o mundo (70)
    3111

    Para o economista e professor turco Korkut Boratav a proposta política de Donald Trump para o Oriente Médio buscará um diálogo, ao contrário de Hillary Clinton, que seria mais agressiva na região.

    "Trump segue uma tradição política dos EUA, voltada para os problemas internos do país. Ele não é partidário de uma tradição imperialista, agressiva e neoconservadora. Ele deseja distanciar-se disso. Se compararmos a posição dele com a de Clinton, no que se refere à Síria, a maneira de Trump demonstra que ele buscará negociações e diálogo. A posição de Clinton tinha um aspecto muito agressivo", opinou Boratav.

    "Esse tipo de política já provocou a confrontação dos EUA com a Rússia na Síria, em função do programa de derrubada de Assad e de uso de força. Essa política buscava mais derramamento de sangue na Síria, aumento de fornecimento de armas, que parariam nas mãos de grupos jihadistas e que destruiriam a Síria. Trump, por outro lado, foca no combate ao Daesh. Segundo ele, a derrubada de Assad não é algo prioritário. Ele dá muito valor ao acordo com a Rússia. Se Trump resistir aos lobistas, que desempenham um papel determinante na política externa americana, ele poderá acelerar um período de transição mais brando".

    "Com Trump, o risco de que a Turquia será arrastada para aventuras duvidosas na região é muito menor", conclui o especialista.

    Tema:
    Trump, presidente: a surpresa que abalou o mundo (70)

    Mais:

    Opinião: 'Trump não poderá influir na Síria enquanto Damasco tiver aliança com a Rússia'
    Opinião: Trump foi eleito por ter prometido colaborar com Putin na Síria
    Grupo da oposição síria felicita Trump, novo presidente dos EUA
    Tags:
    Korkut Boratav, Donald Trump, Turquia, Oriente Médio, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar