02:11 08 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Sistemas de mísseis antiaéreos S-300

    Instalação de S-300 na Síria é um aviso ao Ocidente, diz coronel russo

    © Sputnik / Ramil Sitdikov
    Análise
    URL curta
    1751
    Nos siga no

    A Rússia instalou sistemas antiaéreos S-300V4, também conhecidos como Antey 2500, e S-400 no porto de Tartus e na base aérea Hmeymim apenas para demonstrar o potencial da rápida expansão da defesa antiaérea russa na Síria, revelou hoje (12), em artigo publicado na Gazeta.ru, o coronel russo Mikhail Khodarenok.

    O especialistas militar destacou que ambos os sistemas antiaéreos instalados na Síria têm propositalmente uma configuração básica e capacidades limitadas, sendo apenas uma “mensagem” que a Rússia quer transmitir ao Ocidente.

    “Um batalhão de S-400 e um esquadrão de S-300V4 são incapazes de lidar com todos os desafios, trata-se de um combate eficiente contra armas aéreas modernas” – disse Khodarenok.

    Na opinião do coronel russo, o Ministério da Defesa da Rússia espera que a implantação limitada de seus sistemas na Síria force o Ocidente a recuperar a sobriedade, para que Moscou não precise enviar unidades adicionais à Síria.

    O analista frisou que os militares russos têm todas as capacidades de incrementar drasticamente o poderio operacional de suas forças de defesa antiaérea na Síria.

    Na semana passada, a porta-voz oficial do Ministério das Relações Exteriores da Síria, Maria Zakharova, afirmou que a Rússia tomou a decisão de posicionar sistemas S-300 no porto de Tartus depois de ter interceptado planos dos EUA de bombardear bases aéreas das forças sírias.

    As opiniões expressas nesta matéria podem não necessariamente coincidir com as da redação da Sputnik

    Mais:

    Saiba por que estão os S-300 e S-400 russos na Síria
    EUA tomarão medidas na Síria após Rússia enviar sistema S-300
    Sistemas russos S-300 vão ajudar a 'reduzir riscos psicológicos' na Síria
    Tags:
    aviso, S-300, Mikhail Zhodarenok, Síria, Ocidente, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar