17:02 26 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Manifestantes em Ancara demonstram apoio ao governo em frente a um telão com o retrato do presidente Recep Tayyip Erdogan, Turquia, 17 de julho de 2016

    Especialista em Turquia: agora não se pode tratar de democracia no país

    © REUTERS/ Baz Ratner
    Opinião
    URL curta
    1128742

    "Confusa, terrível e estarrecida", foi com estas palavras descreveu a situação na Turquia o especialista alemão Dr. Bernd Liedtke.

    Liedtke julga que teve lugar uma encenação de golpe e o presidente Recep Tayyip Erdogan usa esta situação para mudar a constituição. “Não se pode tratar de democracia”, disse o especialista à Sputnik.

    Segundo Dr. Liedtke, os golpes anteriormente eram melhor planejados e se começavam – habitualmente eram bem sucedidos. Desta vez a situação é outra:

    "As ações do presidente, a demissão de milhares de juízes e promotores do aparelho da Justiça e as declarações sobre pena de morte – tudo isso significa que algo ali é sujo", assegura o especialista.

    Segundo ele, o presidente Erdogan quis mudar a constituição, mas não conseguiu porque não bastam a força que tem no Parlamento. "É mesmo por isso que ele usa o golpe para mudar a Constituição de 1982 e pôr em prática seu entendimento autocrático sobre o sistema de governo. É isso que ele está fazendo agora", acrescentou.

    Ao mesmo tempo, este escândalo em torno da pena de morte pode ajudar aos que são contra a adesão da Turquia à UE, estes rumores sobre essa pena tão grave causam preocupação entre as autoridades da União, disse o especialista. Pode levar à exclusão da Turquia dos pretendentes à adesão, Liedtke lamenta muito isso, porque os laços econômicos e sociais entre a Turquia e a UE são muito fortes.

    Contudo, o Dr. Bernd Liedtke não acha que as buscas na base militar em Incirlik possam causar a saída da Turquia da OTAN. Mas o especialista considera a situação na base militar, onde estão armazenadas armas nucleares dos EUA, muito perigosa.

    O especialista concluiu que a vitória de Erdogan é uma derrota para a democracia no país. "Agora ela sofreu muito mais, então não se pode tratar de democracia".

    Mais:

    Irã espera que Turquia mude de posição sobre Síria
    Turquia cassa licença de 24 veículos de imprensa da oposição
    Turquia anuncia aos EUA pedido formal de extradição do clérigo Gulen
    Tags:
    constituição, simulação, golpe militar, Recep Tayyip Erdogan, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik