13:06 24 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Os policiais turcos no aeroporto Ataturk, em Istambul, 29 de junho.

    Ataque em Istambul visou impedir melhoria das relações russo-turcas

    © REUTERS / Osman Orsal
    Análise
    URL curta
    Atentado em Istambul (12)
    0 01

    Na terça-feira, três ataques suicidas abalaram o terminal internacional do aeroporto de Istambul, deixando pelo menos 41 mortos e 239 feridos.

    O ataque terrorista no aeroporto de Istambul visou impedir as tentativas da Turquia de melhorar as relações com a Rússia e Israel, disse o presidente da Comissão de Relações Exteriores do Conselho da Federação (câmara alta do parlamento russo) Konstantin Kosachev na quarta-feira.

    "O ataque terrorista foi dirigido contra as tentativas das autoridades turcas de melhorar as relações com a Rússia e Israel. Turquia, ao que parece, foi advertida contra a participação da frente antiterrorista que está sendo criada em primeiro lugar com os esforços diplomáticos russos", disse Kosachev na sua conta oficial no Facebook.

    Ele está confiante de que a tragédia não vai dificultar o diálogo entre o presidente russo, Vladimir Putin, e seu homôlogo turco Recep Tayyip Erdogan porque "contra todas as dificuldades, hoje estamos solidários com o povo da Turquia".

    As relações entre Moscou e Ancara estão em crise desde 24 de novembro de 2015. Um avião russo Su-24 foi derrubado por um caça turco em espaço aéreo sírio no mês de novembro. A Turquia alegou ter abatido a aeronave russa porque esta teria violado o espaço aéreo turco. Tanto o Estado-Maior russo, quanto o Comando de Defesa Aérea da Síria, confirmaram que o bombardeiro russo nunca entrou no espaço aéreo da Turquia.

    O presidente russo, Vladimir Putin, chamou o ataque de "punhalada nas costas". As autoridades de Moscou exigem uma investigação, mas o governo turco até agora não tomou quaisquer medidas firmes.

    Na segunda-feira (27), Erdogan enviou uma carta ao presidente russo Vladimir Putin expressando condolências em relação à morte do piloto do avião Su-24 abatido e dizendo que não pretendeu estragar as relações com a Rússia, seu parceiro estratégico. A carta de Erdogan foi chamada pelo Kremlin de passo importante para a normalização das relações entre os dois países.

    Tema:
    Atentado em Istambul (12)

    Mais:

    Administração Federal de Aviação dos EUA suspende voos para Istambul após atentados
    EUA restabelece conexão aérea com Istambul
    Primeiro-ministro da Turquia fala em 36 mortos em atentado no aeroporto de Istambul
    Tags:
    opinião, aeroporto Ataturk, aeroporto, ataque suicida, ataque terrorista, Turquia, Istambul
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik