07:05 13 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Ex-ministro do Planejamento Romero Jucá e presidente interino Michel Temer
    Lula Marques/Agência PT

    Especialista: Romero Jucá não é uma perda qualitativa para a equipe econômica

    Opinião
    URL curta
    123

    O presidente interino Michel Temer e o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, apresentaram ao Congresso Nacional e à opinião pública nesta terça-feira (24), suas propostas para a revitalização da economia nacional, após informar que o Brasil está diante de um déficit fiscal de R$ 170 bilhões.

    Entre as propostas do Executivo estão a delimitação de gastos – inclusive nas áreas da saúde e da educação – e a devolução ao Tesouro Nacional de recursos que haviam sido canalizados para o BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social.

    Para o economista Gilberto Braga, professor do Ibmec-Rio e da Fundação Dom Cabral, trata-se de “medidas salutares” para a economia nacional porque, “no estágio em que ela se encontra, são necessárias medidas fortes para restabelecer os rumos do crescimento”.

    Gilberto Braga comenta também o prejuízo que o afastamento do ministro do Planejamento, Romero Jucá, poderá trazer ao Governo de Michel Temer em suas negociações com o Legislativo. O presidente em exercício conseguirá manter sua base de articulação no Congresso para a renegociação do déficit fiscal que, segundo o Governo, atinge R$ 170,5 bilhões?

    Jucá vai se licenciar do cargo de ministro do Planejamento.
    Antônio Cruz/Agência Brasil
    “Eu acho que foi uma perda do ponto de vista da equipe do Presidente Michel Temer, pela capacidade de articulação de Romero Jucá. Entretanto, ele não era uma unanimidade nem é considerado uma pessoa original do time da economia. Ele sempre foi muito mais um político que propriamente um técnico. Então, do ponto de vista da equipe econômica, não foi uma perda qualitativa, como, por exemplo, se tivesse saído o Ministro Meirelles ou outro técnico com formação na área de economia. O que o Governo vai ter que fazer é colocar outro tipo de articulador político, e a tendência é que a função de ministro do Planejamento seja ocupada não mais por um negociador, mas por uma pessoa de perfil técnico” – acredita Gilberto Braga.

    Mais:

    PDT entra com representação contra Jucá no Conselho de Ética do Senado
    Congresso Nacional discute revisão da meta fiscal de R$170 bi defendida por Temer e Jucá
    Jucá será afastado do Governo Temer na terça-feira
    Tags:
    planejamento, equipe econômica, economia, Ministério do Planejamento, Michel Temer, Romero Jucá, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik