13:46 22 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Os Cárpatos

    Integração à Europa pode roubar florestas da Ucrânia

    © Sputnik/ E.Sveta
    Opinião
    URL curta
    1144382

    A União Europeia (UE), em troca de um empréstimo de 1,2 bilhões de euros, exige que a Ucrânia cancele a proibição de exportar madeira. A UE fala com a Ucrânia de uma posição de força, e só resta à Ucrânia obedecer. É esta a opinião que foi expressada na rádio Sputnik pelo chefe do Centro da Política Exterior da Rússia, Boris Shmelev.

    Em 2015, a Suprema Rada (parlamento ucraniano) aprovou uma lei que proíbe por prazo de 10 anos a exportação de alguns tipos de madeiramento, madeiras serradas e madeira redonda para parasse corte florestal na Ucrânia e manter a produção nacional.

    Reunião entre o presidente ucraniano, Pyotr Poroshenko, e o vice-presidente dos EUA, Joe Biden em Davos (Suíça)
    © Sputnik/ Mikhail Palinchak
    O cancelamento da proibição vai colocar o país em uma situação difícil e danificará as florestas ucranianos, assim considera Boris Shmelev.

    "Aparentemente, a UE quer o consentimento de Kiev para exportação de madeira de faia da Ucrânia ocidental à Europa. É uma madeira valiosa e também necessária para a indústria da madeira e de móveis do Ocidente. Com ele ganhavam as empresas da Polônia, Hungria, Romênia. O cancelamento da proibição da exportação de madeira com certeza coloca este ramo na Ucrânia em uma situação difícil e em geral pode danificar muito as florestas da Ucrânia", disse o economista à radio Sputnik.

    Segundo ele, é um exemplo típico do jeito europeu de se comportar com a Ucrânia: a partir da posição de força.Só resta à Ucrânia obedecer, acha Boris Shmelev.

    Outro especialista russo, Viktor Pirozhenko, especialista em político acredita que no caso de aceder com a exportação de madeira à Europa, a Ucrânia perderá mais do que ganhará. Como diz Viktor Pirozhenko, a exportação de madeira será mais uma contribuição para a desindustrialização da Ucrânia. Ele também acrescentou que a corte de florestas será um choque sério para o ambiente.

    "A situação é assustadora. Os Cárpatos estão calvejando. Mas vejam só, as árvores aqui, em primeiro lugar, mantêm a umidade e permitem o enchimento dos poços dos habitantes daquela área. Segundo, eles impedem o escoamento das águas pluviais e de águas de degelo, e respectivamente, impedem às inundações", disse o especialista político.

    Tudo isso pode se converter em um desastre nacional para a Ucrânia, acredita especialista.

    Mais:

    UE está interessada na Ucrânia como país de trânsito de gás
    Merkel comenta referendo da Holanda sobre adesão da Ucrânia à UE
    Tags:
    integração, adesão, meio ambiente, exportação, União Europeia, Cárpatos, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik