07:45 23 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Congresso Nacional

    Opinião: O impeachment no Senado será um outro processo

    © REUTERS / Ueslei Marcelino
    Análise
    URL curta
    Pedido de impeachment de Dilma Rousseff (132)
    1813

    O plenário da Câmara dos Deputados aprovou, em sessão especial neste domingo, 17 de abril, o envio ao Senado Federal do resultado da votação extraordinária ocorrida neste dia.

    Os parlamentares impuseram à Presidente Dilma Rousseff a primeira derrota no  procedimento de impeachment. 367 parlamentares votaram a favor do prosseguimento do processo no Senado enquanto 137 votaram a favor da Presidente. 7 deputados se abstiveram de votar e duas ausências foram registradas.

    Segundo Denilde Holzhacker, professora da Escola Superior de Propaganda e Marketing de São Paulo (ESPM-SP), que comentou a decisão da Câmara para a agência Sputnik Brasil, o impeachment no Senado será um outro processo.

    "O impeachment no Senado será um outro processo. O Senado tinha reticências ao processo, mas a pressão popular favorável ao afastamento da presidente ganhou fôlego nos últimos dias, o que tornará a negociação mais difícil, mesmo porque uma eventual aprovação se dará por maioria simples (42 dos 82 senadores). Tudo também vai depender se o presidente da casa, Renan Calheiros, vai aceitar de imediato o pedido da Câmara. O governo não conseguiu votos importantes para barrar o processo e perdeu o apoio de estados importantes."

    Tema:
    Pedido de impeachment de Dilma Rousseff (132)

    Mais:

    Dornelles diz em nota que Senado vai ratificar, ou não, aprovação do impeachment
    Câmara diz 'sim' a impeachment de Dilma
    Líder do governo na Câmara admite derrota, mas afirma que a luta continua
    Tags:
    impeachment, Senado, Câmara dos Deputados, Renan Calheiros, Denilde Holzhacker, Dilma Rousseff, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik