23:45 24 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    O presidente da Síria, Bashar Assad, dá entrevista ao diretor da agência internacional de notícias Rossiya Segodnya, Dmitry Kiselev, 30 de março de 2016

    Assad não tem escolha, deve ficar no poder

    © Sputnik/ Serviço de imprensa do presidente da Síria Bashar Assad
    Opinião
    URL curta
    81539150

    O presidente sírio Bashar Assad está obrigado a permanecer no poder para preservar o equilíbrio de poder no país e prevenir ameaças em relação a minorias religiosas e étnicas, disse à Sputnik o diretor da Rede informacional americano-curda (AKIN), Kani Hulam.

    Em sua entrevista à RIA Novosti, o presidente sírio Bashar Assad disse que está disposto a encabeçar o governo transitório, preparar uma nova Constituição do país e realizar eleições. O presidente afirmou que o país precisa também da presença militar russa mesmo no caso de a situação no país voltar à normalidade.

    “Hoje Assad não tem escolha na Síria, deve ficar…mas pode ser salvo somente graças ao equilíbrio de poder. Por isso quer que os russos permaneçam no país no caso de a sua ajuda ser necessária”, disse Hulam.

    Em 22 de fevereiro foi publicada uma declaração conjunta dos EUA e Rússia sobre a Síria segundo a qual a trégua entre as forças governamentais da Síria e grupos armados da oposição entraria em vigor a partir de 27 de fevereiro. Porém, a trégua não é aplicada às organizações Daesh, Frente al-Nusra (ambas proibidas na Rússia) e outras formações reconhecidas como terroristas pela ONU.

    Esta é mais uma tentativa de pôr fim à guerra civil no país, iniciada em março de 2011 e que resultou em mais de 4 de milhões de pessoas refugiadas e desalojadas, além de um número de mortos que, para organismos como a ONU, atinge 250 mil. No quadro deste conflito sangrento o governo do país luta contra facções de oposição e contra grupos islamistas radicais como o Daesh (também conhecido como “Estado Islâmico”) e a Frente al-Nusra.

    Tags:
    constituição, equilíbrio, poder, opinião, Bashar Assad, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik