20:08 01 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Análise
    URL curta
    36103
    Nos siga no

    As primeiras três semanas de 2016 se mostraram decepcionantes para agentes do mercado financeiro – foi o pior início de ano das últimas décadas. A análise de fatores que afetam a economia global mostra que o mundo está à beira de uma séria recessão, garante um artigo publicado pelo Deutsche Wirtschafts Nachrichten.

    Muitos fatores apontam para um duradouro enfraquecimento da economia, que deverá afetar principalmente a indústria, destaca o autor do artigo.

    Um dos maiores fatores dessa recessão é o dólar forte, que reduz significativamente o lucro das filiais de corporações norte-americanas no exterior, assim como de empresas exportadoras. O contínuo fortalecimento da política monetária do Banco Federal, declarado pelos EUA, também vem se tornando um importante fator para a queda do mercado de ações.

    A publicação destaca que a China exerceu uma influência significativa sobre a crise. Decisões do governo chinês no setor financeiro e no mercado de ações provocaram uma forte onda de desconfiança no mundo, enquanto a confusa e mal concebida intervenção causou receios quanto a uma "aterragem dura" da economia chinesa.

    Segundo artigo, os baixos preços de petróleo estão se tornando a gota d'água para uma recessão global. O autor destaca que o levantamento das sanções contra o Irã aumentará a oferta da commoditie no mundo, forçando ainda mais a queda dos preços.

    O conjunto desses fatores cria uma situação econômica que conduz de forma inevitável a uma recessão comparável com a crise de 2008, apesar de os desdobramentos de todos os fatores envolvidos puderem culminar a resultados ainda mais imprevisíveis, resume o autor da publicação.

    As opiniões expressas nesta matéria podem não necessariamente coincidir com as da redação da Sputnik

    Mais:

    Mundo acelera desdolarização antes do colapso da economia dos EUA
    Premiê da França: crise de refugiados pode destruir a Europa
    Tags:
    recessão, crise, economia, dólares, Deutsche Wirtschafts Nachrichten
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar