13:40 22 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    Bandeiras da Rússia e União Europeia

    Ex-premiê da França pede levantamento das sanções 'estúpidas' contra Rússia

    © Sputnik/ Vladimir Sergeyev
    Opinião
    URL curta
    51254121

    A União Europeia precisa levantar as sanções impostas à Rússia, já que não se pode combater o Daesh (Estado Islâmico) e, ao mesmo tempo, impor medidas restritivas a um dos parceiros nessa luta, declarou o ex-primeiro-ministro da França François Fillon em entrevista à agência francesa Le Monde.

    “É claro que isso precisa ser feito [levar sanções]. Antes de tudo, isso precisa ser feito por que precisamos por fim à essa estúpida e perigosa guerra fria entre Rússia e Europa. Nós não podemos combater juntos na Síria e manter sanções na via cotidiana. Isso é impossível” – explicou Fillon.

    O ex-premiê acrescentou que não se pode alcançar uma confiança mútua entre parceiros, enquanto um deles impõe uma série de sanções econômicas contra o outro.

    França e Rússia coordenam esforços para combater os avanços da organização terrorista Daesh (Estado Islâmico) no Oriente Médio. Após uma série de atos terroristas ocorridas em Paris em novembro de 2015 o ministro da Defesa francês Jean-Yves Le Drian chegou a se reunir em Moscou com o seu colega de pasta russo Sergei Shoigu para discutir os esforços bilaterais na luta contra o Daesh.

    As relações entre os dois países começaram a se deteriorar com o início da crise na Ucrânia e a consequência reunificação da Crimeia à Rússia em 2014. O incidente serviu de pretexto para os EUA, a União Europeia e uma série de outros países introduzirem sanções contra Moscou. Em agosto daquele mesmo ano a Rússia respondeu às medidas restritivas proibindo a importação de uma série de produtos alimentícias de países que impuseram sanções à economia russa.

    Como guardar sanções antirrussas e ao mesmo tempo cooperar com a Rússia
    © Sputnik/ Vitaly Podvitsky
    Como guardar sanções antirrussas e ao mesmo tempo cooperar com a Rússia

    Mais:

    Rússia: sanções são prejudiciais, mas não afetam muito a economia
    Rússia prepara medidas de resposta às sanções dos EUA
    EUA ampliam sanções econômicas contra Rússia
    Tags:
    guerra de sanções, sanções, François Fillon, França, União Europeia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik