20:28 18 Junho 2019
Ouvir Rádio
    Joaquim Levy, ministro da Fazenda do Brasil
    Marcelo Camargo/ Agência Brasil

    Joaquim Levy: 'Não há nada de errado com a economia brasileira'

    Análise
    URL curta
    24108

    Após participar, com a Presidenta Dilma Rousseff, de reuniões da Cúpula do G20 no fim de semana, em Antalya, na Turquia, o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, falou sobre a situação econômica do Brasil. Para ele, não há nada de errado com a economia brasileira.

    Com otimismo, Joaquim Levy garantiu que o Brasil não ficou só no ajuste, e que o Governo está tomando medidas estruturais para o país voltar a crescer.

    O Ministro falou ainda sobre a importância de o Congresso Nacional manter os vetos da Presidenta Dima sobre as medidas econômicas pendentes, para que o Brasil consiga chegar ao equilíbrio fiscal.

    Para Levy, a manutenção dos vetos é fundamental, mas ele afirmou que as votações estão avançando, destacando a aprovação da repatriação de bens que estão no exterior, o que deve acontecer até o final do ano.

    “Recentemente, a gente viu algumas votações importantes avançarem”, disse o ministro. “São votações que têm um aspecto fiscal, mas também têm aspecto de crescimento. Algumas precisam de alguns ajustes, mas eu acho que estão avançando. Um exemplo é a própria questão da regularização dos recursos no exterior. Ela é uma matéria que tem uma implicação muito grande para o crescimento. Eu acredito que, se o Senado trouxer a lei para a forma original, a gente vai conseguir aprovar a lei este ano, e com efeito para o crescimento muito significativo. Outras coisas importantes de votação também estão avançando, e isso é relevante. O que é importante são as políticas que a gente consegue implementar, e a orientação que a gente dá a essa discussão. Eu acho também que a discussão fiscal evoluiu muito. Num país democrático demora um pouco de tempo até as pessoas se familiarizarem.”

    Para o ministro da Fazenda, o Governo ainda tem um trabalho difícil a fazer, mas, segundo ele, o segredo é ter paciência, pois não há uma fórmula mágica.

    Ao ser questionado sobre sua permanência no cargo, Levy afirmou que até segunda ordem continua no Governo.

    A presidente também comentou, na Turquia, a atual situação política e econômica do Brasil, e afirmou que, apesar das especulações, o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, permanece no cargo. Dilma Rousseff encerrou sua fala à mídia lembrando a importância da aprovação da CPMF para que o Brasil volte a crescer.

    Tags:
    ajuste fiscal, CPMF, economia, Congresso Nacional, Dilma Rousseff, Joaquim Levy, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar