22:53 08 Março 2021
Ouvir Rádio
    Análise
    URL curta
    10111
    Nos siga no

    Diante da crise migratória a chanceler da Alemanha Angela Merkel perdeu o controle sobre o parlamento e o próprio partido – União Democrata Cristã (CDU), disse ao jornal Tagesspiegel o co-presidente do Partido alemão “Verdes”, Cem Özdemir.

    “As constantes ações unilaterais do ministro do Interior, Thomas de Maizière, mostram que a chanceler não é mais capaz de determinar o curso político. Angela Merkel perdeu o controle tanto sobre o governo de coalizão, quanto sobre o CDU” – acredita Özdemir.

    Nas suas palavras, Merkel é incapaz de frear o movimento que vem ganhando força no interior do seu próprio partido e cujos adeptos estão cada vez mais propondo medidas para “espantar os refugiados”.

    Mais cedo, o ministro do Interior alemão, Thomas de Maizière sugeriu atribuir um estatuto especial aos refugiados sírios que, entre outras coisas, proibMais cedo, o ministro do Interior alemão, Thomas de Maizière sugeriu atribuir um estatuto especial aos refugiados sírios que, entre outras coisas, proibiria a posterior vinda de seus familiares para a Alemanha. Maizière foi apoiado por colegas de partido, em particular pelo ministro das Finanças Wolfgang Schaeuble. Posteriormente, descobriu-se que a proposta de Maizière não foi coordenada com o gabinete de Merkel.

    Além disso, nesta quarta-feira (11), surgiu a informação de que o ministério do Interior da Alemanha voltará às normas do acordo de Dublin sobre trabalhadores migrantes, segundo o qual os refugiados chegados à Alemanha após 21 de outubro serão enviados de volta ao primeiro país da União Europeia cuja fronteira eles cruzaram.

    Mais tarde, segundo informou a Reuters, a porta-voz do governo alemão Christiane Wirtz disse que ministério não notificou a sua decisão nem à Merkel, nem ao coordenador para assuntos de refugiados Peter Altmaier.

    As opiniões expressas nesta matéria podem não necessariamente coincidir com as da redação da Sputnik

    Tags:
    crise migratória, refugiados, controle, parlamento, Cem Özdemir, Angela Merkel, Alemanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar