21:48 28 Março 2020
Ouvir Rádio
    Análise
    URL curta
    2152
    Nos siga no

    Depois de anos de negociações sem resultado sobre a entrada da Sérvia na União Europeia (UE), a Sérvia precisa de discutir uma nova política de parceria estratégica com a Rússia e a União Econômica Euroasiática (UEE), disse à Sputnik o presidente do movimento político Dveri.

    A Sérvia apresentou o seu pedido de adesão à UE em 2009 e obteve o estatuto de candidato à entrada no bloco em 2012. Agora Belgrado está no meio de processo de negociações sobre a sua adesão ao bloco.

    “Depois de anos de negociações sem resultado com a UE não vemos alternativa à parceria estratégica com a Rússia e a UEE”, afirmou Bosko Obradovic em entrevista à Sputnik.

    A União Econômica Euroasiática inclui a Rússia, o Cazaquistão, a Armênia, a Bielorrússia e o Quirguistão. É uma associação de integração que visa estimular a circulação livre de mercadoria e serviços entre os seus países-membros.

    “A Sérvia, que atualmente experimenta uma redução da produção doméstica e graves desafios sociais, não lucrará com o estatuto de membro medíocre da UE enquanto se mantiver como recurso de mão-de-obra barata para a Europa Ocidental”, disse Obradovic.

    O político é a favor do patriotismo econômico e cooperação intensificada com a Rússia e diz que, ao invés de enfrentar a pressão econômica exercida pelo Fundo Monetário Internacional, a Sérvia precisa de considerar as oportunidades que o Banco de Desenvolvimento dos BRICS e podem oferecer e fazer uma escolha a favor da adesão à Organização do Tratado de Segurança Coletiva, bem como não promover a política de aproximação com a OTAN.

    As opiniões expressas nesta matéria podem não necessariamente coincidir com as da redação da Sputnik

    Tags:
    opinião, cooperação, União Econômica Eurasiática, UE, Rússia, Sérvia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar