18:52 20 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Senador pelo PSDB, Aécio Neves

    Opinião: Dilma é hoje passageira de um barco que já não comanda

    Geraldo Magela/ Agência Senado
    Análise
    URL curta
    Rodrigo Vianna
    1169

    Rodrigo Vianna, do blog O Escrevinhador, traça um breve panorama da atual situação na política brasileira, no que diz respeito à crise do governo e às aspirações de adversários para a saída da presidenta Dilma Rousseff. A seguir, o texto na íntegra.

    do blog O Escrevinhador

    O barco de agosto

    Serra quer impichar só a Dilma, e virar sócio de um governo Temer. Sem votos, quer o poder de que já desfruta nas decadentes redações dos jornais paulistas.

    Alckmin prefere Dilma cambaleando porque sabe que 2018 é a vez dele no tucanato; mas o governador até topa Dilma fora – desde já – e Temer no comando. Sem nova eleição.

    Presidenta Dilma Rousseff
    © REUTERS / Ueslei Marcelino
    Aécio e seus alucinados querem impichar logo Dilma e Temer de uma só vez. Porque aí rola uma nova eleição. E Aécio, eufórico, acha que ganha.

    Eduardo Cunha manobra todas essas ambições e tenta se safar da Lava Jato, virando o senhor do tempo do impeachment.

    Enquanto esses 4 não se entendem, Dilma sobrevive. Ela hoje é passageira de um barco que já não comanda. Torce para que a correnteza leve o barco pra longe das pedras. Esse é o quadro.

    Agosto vai cair em agosto? Ou pode cair em setembro.

    A tragédia política está no ar. Com ou sem paneleiros.

    A tragédia não é ouvir os moemeiros histéricos nas varandas gourmet. Mas saber que o povo que poderia calar moemeiros, miameiros e golpistas, esse povo está sem comando.

    A esquerda está a deriva no barco que Dilma se recusa a comandar. E Lula não sai da toca. Essa é a tragédia de agosto.

    Mais:

    Dilma Rousseff repudia “vale-tudo político”
    Dilma Rousseff: “Vou honrar o voto que me deram”
    Tags:
    impeachment, política, Luiz Inácio Lula da Silva, Aécio Neves, Dilma Rousseff, Rodrigo Vianna, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar