10:56 16 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Yuan

    China vai lançar análogo do SWIFT

    © Fotolia/ selensergen
    Opinião
    URL curta
    0 421

    Em setembro - outubro de 2015, será lançado o sistema chinês de pagamento internacional (CIPS), que permitirá simplificar as transações em yuans e aproximará a moeda chinesa do estatuto de moeda de reserva.

    Agora, o clearing de pagamentos internacionais em yuans se realiza com a participação de bancos em Hong Kong, Singapura e Londres. Através destes centros financeiros passam 95% de todos os pagamentos em yuans. O lançamento do CIPS transferirá as transações em yuan para uma plataforma única e retirará da cadeia os intermediários, permitindo que os participantes de transações trabalhem com os seus homólogos chineses diretamente. Como resultado, o tempo de processamento será reduzido e o custo de clearing diminuirá. De fato, isso colocará o yuan ao nível das principais moedas mundiais e reduzirá significativamente o mercado de pagamentos internacionais em dólares.

    O sistema bancário SWIFT, através do qual é efetuada a maioria das transferências financeiras do mundo, esgotou sua credibilidade. O sistema é cada vez mais referido na mídia internacional em conexão com as sanções contra a Rússia. Alguns líderes europeus recentemente insistiram em desconetar a Rússia do sistema. Agora os políticos ocidentais estão a tentar suavizar a situação, considerando que tal possibilidade só verificará em caso de emergência. Anteriormente só o Irã foi excluído do sistema por causa do seu programa nuclear. Vale a pena notar que o papel do Irã na economia mundial é muito menor do que o russo. Há muitos países que sofrem prejuízos em consequência da exclusão da Rússia do sistema.

    Segundo o professor da Escola Superior de Economia russa Anton Tabakh, qualquer desligamento de um dos grandes jogadores de SWIFT causará a perda de reputação e riscos potenciais em todo o sistema.

    Após o aparecimento do CIPS qualquer ameaça de exclusão da Rússia se tornará insensata. Por sua vez, foi precisamente a pressão ocidental sobre a Rússia que levou à aceleração da criação pela China da congênere do SWIFT. 

    E se o CIPS for apoiado por outros países, tais como os parceiros do BRICS, isso será um duro golpe para o sistema atual, que, na verdade, está sob o controle dos Estados Unidos. O lançamento do CIPS significará para o yuan a continuação da conquista do mundo financeiro. Se houver uma única plataforma, a popularidade da moeda chinesa deve aumentar significativamente, preveem os especialistas. Além disso, os EUA realmente perderão a oportunidade de monitoramento das operações em yuans, porque serão realizadas fora do sistema SWIFT. Para a China isso é muito importante, uma vez que contribuirá para transformação do país em um centro financeiro global.

    Como informou um conceituado banqueiro chinês, o CIPS está quase pronto. No futuro próximo, irá ser testado em 20 bancos — em 13 da China e em 7 filiais de grandes bancos estrangeiros. A data oficial de abertura vai depender dos resultados dos testes.

    Tags:
    bancos, finanças, economia, China, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik