19:45 30 Março 2017
Ouvir Rádio
    Diretor de Inteligência Nacional dos EUA, James R. Clapper

    Diretor de Inteligência Nacional dos EUA visitou Kiev um mês atrás

    © AFP 2017/ BRENDAN SMIALOWSKI
    Opinião
    URL curta
    Ucrânia em foco da política internacional (289)
    0 752141

    Em entrevista, o representante da administração norte-americana comentou de forma negativa a possibilidade de envio de armamentos a Kiev e falou de solução diplomática para normalização da crise na Ucrânia.

    O diretor de Inteligência Nacional dos EUA, James R. Clapper, esteve na Ucrânia aproximadamente um mês atrás. Ele revelou esta informação em entrevista à emissora de TV PBS, cuja transcrição foi divulgada nesta terça-feira.

    “Eu estive há pouco, cerca de um mês atrás, em Kiev”, disse Clapper, que é o coordenador formal das atividades dos 16 serviços de inteligência do país. No entanto, o chefe da Inteligência Nacional se recusou a comentar a questão sobre que tipos de armamento Washington poderia vir a fornecer às atuais autoridades de Kiev, caso Casa Branca decida por seguir este caminho.

    Clapper ponderou que ações nesse sentido por parte dos EUA provocarão “uma reação de extremo nervosismo” da parte russa. “Na verdade, os russos falam disso de uma forma extremamente aberta ao público”, lembrou o representante da administração norte-americana.    

    Além disso, Clapper não excluiu a possibilidade de uma resposta ativa da Rússia no caso de um cenário em que EUA estivessem fornecendo armas a Kiev se realizar. Essa resposta poderia não se restringir à Ucrânia, disse Clapper.

    Segundo sua avaliação, o governo russo “gostaria do fim dos confrontos” na Ucrânia. Na sua opinião, a Rússia está interessada nisso “tanto do ponto de vista humanitário, quanto do ponto de vista econômico”, confidenciou o diretor da Inteligência dos EUA.

    Clapper terminou a entrevista afirmando que o conflito armado ucraniano “deve ser normalizado por vias diplomáticas”. “Esse é o único caminho de normalização da situação na Ucrânia", concluiu Clapper.

    Tema:
    Ucrânia em foco da política internacional (289)
    Tags:
    entrevista, armamentos, Inteligência Nacional dos EUA, James R. Clapper, Rússia, EUA, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik