23:47 22 Julho 2017
Ouvir Rádio
    Телеканал Russia Today

    RT se indigna com apelo do editor do The Economist de boicotar os jornalistas do canal

    © Sputnik/ Evgeniy Biyatov
    Opinião
    URL curta
    0 743282

    O canal de televisão RT está indignado com as declarações polêmicas do editor da revista britânica The Economist, Edward Lucas, que atacou RT e pediu boicote aos jornalistas do veículo. O britânico destilou ofensas em encontro com ministros das relações exteriores e outras autoridades de alto nível na Conferência de Segurança de Munique.

    Durante a seção dedicada aos acontecimentos na Ucrânia, um dos editores-chefe do The Economist, Edward Lucas, afirmou que “a verdade não poderá triunfar quando se lida com assim chamados meios de comunicação a exemplo do RT — antigo Russia Today — ou Sputnik, diretamente ligados à máquina de produção de mentiras de Kremlin”.

    Lucas destacou que os jornalistas do canal de televisão devem ser “expulsos para a periferia do espaço do jornalismo saudável, para que ninguém os trate como jornalistas de verdade e para que sejam identificados como figuras excêntricas e propagandistas”. O editor inglês também prometeu usar seu poder de influência pessoal para se contrapor ao crescimento profissional de jornalistas egressos do RT. Apesar disso, editor do The Economist admitiu que “as pessoas assistem avidamente ao RT”, por considerar que “os meios de comunicação tradicionais não falam toda a verdade”. 

    O canal de televisão RT está extremamente indignado pelo fato de Edward Lucas ter usado o espaço do fórum dedicado às questões globais de segurança para acerto de contas pessoais. “O nível mais alto de hipocrisia consiste em vir a um evento dedicado à solução coletiva de muitos e sérios problemas de segurança global e utilizar o espaço como plataforma para crítica ofensiva e declaração de guerra”, argumenta o canal em nota. “Enquanto o senhor Lucas, aproveitando o conforto das salas de conferência, rotulava os jornalistas do RT, estes estavam trabalhando em meio às balas nos arredores de Donetsk”, esclareceu RT.  

    “Os correspondentes do RT arriscam as suas vidas diariamente para cobrir eventos para os quais ninguém mais tem coragem de dedicar atenção. Eles fazem isso para mostrar às pessoas de todo o mundo um lado que a maioria da mídia, de modo intencional ou não, não revela. As indignas palavras endereçadas aos nossos repórteres desonram o senhor Lucas, as organizações de jornalismo por ele representadas, bem como a própria Conferência de Segurança de Munique”, comunicaram em nota os jornalistas do canal.

    Em 6 de fevereiro, uma equipe de filmagem do RT ficou sob fogo na região de Donetsk. Os jornalistas ficaram presos na cidade de Uglegorsk até serem evacuados.

    Esta não é a primeira vez que The Economist se envolve em polêmica com RT. No fim de janeiro deste ano, o porta-voz da Embaixada dos EUA em Moscou, Will Stevens, resolveu fazer uma pesquisa de preferência no Twitter entre os seus seguidores para determinar qual dos dois veículos de notícias seria mais confiável. RT recebeu 1487 votos, contra 79 do The Economist. O gatilho para o evento foi uma matéria do RT inglês, no qual a apresentadora do canal demonstrava a falta de objetividade da revista britânica na cobertura da situação da economia russa.

    Tags:
    The Economist, RT, Edward Lucas, Munique, Alemanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik