11:51 17 Junho 2019
Ouvir Rádio
    Moscou de inverno: vista para o edifício da Universidade Estatal de Moscou

    Encontro reúne no Rio ex-estudantes brasileiros de universidades russas

    © Sputnik / Maksim Blinov
    Notícias
    URL curta
    262

    Um encontro vai reunir brasileiros que estudaram em universidades na antiga URSS e na Rússia, desta quinta-feira até sábado no Rio. O 7º Encontro dos Ex-estudantes da Rússia e Ex-União Soviética reunirá brasileiros que frequentaram cursos na Universidade Estatal de Moscou, na Universidade da Amizade dos Povos e na de São Petersburgo, entre outras.

    Para o encontro foram convidados o embaixador da Rússia no Brasil, Sergey Akopov, o cônsul no Rio de Janeiro, Vladimir Tokhmakov, o vice-reitor para a Cooperação Comercial da Universidade Russa da Amizade dos Povos, Sergey Naziuta, a diretora do Centro Científico e Educacional da universidade, Rimma Abamovich, entre outras autoridades, que se reunirão no Hotel Windsor Flórida, no Catete, em um jantar no sábado, às 19h30.

    Em entrevista à Sputnik Brasil, o organizador do evento, Arnaldo Mariz, fala sobre a importância do encontro.

    "O número de estudantes (brasileiros) foi realmente muito grande, principalmente nas décadas de 60, 70 e 80. Ainda hoje temos um bom número de estudantes recebendo sua graduação e pós-graduação na Rússia. É uma oportunidade muito grande de a gente obter não só um conhecimento de altíssimo nível, mas também a oportunidade de ter contato com estudantes de outros países, de outras culturas", diz o organizador do encontro.

    Mariz diz que serão três eventos. O primeiro dia, no feriado, será para as boas-vindas do grupo, no segundo dia será definido o lugar onde será realizado o oitavo encontro e, no último, haverá o encerramento do evento. Mariz diz que a participação de brasileiros hoje nas universidades russas não é maior devido ao alto nível de ensino, não só na Rússia como na Europa, muito superior, infelizmente, ao adotado no Brasil. 

    "Para estar se graduando nas universidades de lá é necessário prestar exames de admissão, o que elimina bastante o número de colegas que poderiam estar participando. Na verdade, os russos disponibilizam muitas vagas para brasileiros e latino-americanos de modo geral. Hoje, o número maior de estudantes, porém, vem dos Estados Unidos, da Ásia e África. Aqueles que se formaram no passado estão ocupando cargos de elite na sociedade brasileira e no exterior", diz Mariz, citando o caso de um ex-estudante que é considerado um dos maiores especialistas em Direito Internacional do Espaço, José Monserrat Filho.

    Mariz explica que hoje já não existem mais problemas de validação dos diplomas russos no Brasil, uma vez que o nível de ensino dos centros acadêmicos russos é considerado internacionalmente no mesmo patamar das maiores instituições no mundo. Para a inscrição, ele recomenda ao interessado entrar em contato diretamente com a universidade pretendida, a embaixada em Brasília ou os consulados em São Paulo e no Rio de Janeiro. Outra dica é identificar entidades brasileiras que oferecem bolsas de estudo lá, assim como universidades aqui que mantêm convênio com similares russas. 

    Mais:

    'Rede de Universidades dos BRICS deve ter padrão original de pesquisas'
    Universidade de Moscou ultrapassou Sorbonne no ranking mundial das universidades
    Tags:
    admissão, bolsas de estudo, diploma, intercâmbio, educação, cultura, Universidade de São Petersburgo, Universidade da Amizade dos Povos, Universidade Estatal de Moscou, Rimma Abamovich, Sergey Naziuta, Vladimir Tokhmakov, Arnaldo Mariz, Sergei Akopov, Rússia, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar