10:26 26 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Notícias
    URL curta
    1223
    Nos siga no

    Embora só vá tomar posse no dia 1º de janeiro, o novo prefeito eleito de São Paulo, João Doria Jr. (PSDB), diz ter encontrado a fórmula para não aumentar a passagem dos ônibus municipais em R$ 3,80, uma de suas promessas de campanha: vai retirar a gratuidade de idosos entre 60 e 64 anos que ainda não se aposentaram.

    A possibilidade foi confirmada pelo novo secretário municipal de Transportes, Sérgio Avelleda, que questionou a concessão:

    "Por que estudante e idoso têm gratuidade?"

    Segundo o futuro secretário, não há sentido em se manter gratuidade para quem continua no mercado de trabalho e conta com renda mensal. Na opinião de Avelleda, a restrição aos aposentados é parte do plano do novo prefeito de dar "o máximo de benefícios para quem precisa". Os técnicos da secretaria ainda estão estudando o quanto a retirada da gratuidade para esse público pode representar de economia para os cofres da cidade.

    A legislação brasileira prevê a gratuidade no transporte público em todo o país para pessoas a partir de 65 anos, mas faculta a decisão aos estados para o público entre 60 e 64 anos. Em São Paulo, o atual prefeito, Fernando Haddad (PT), havia isentado esse público em 2014.

    Mais:

    'Algum dia todos os brasileiros vão poder usar polo Ralph Lauren', disse João Doria
    Ação solidária na web realiza desejo de idosos para o Natal
    Tags:
    aposentados, gratuidade, idosos, tarifas, ônibus, transporte, Sérgio Avelleda, Fernando Haddad, João Doria, São Paulo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar