20:38 05 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Notícias
    URL curta
    111
    Nos siga no

    Na apresentação do relatório feito por Onyx Lorenzoni, alguns deputados, tanto da oposição como da situação, afirmam que as mudanças no combate à corrupção necessitam de mais análise.

    Começou pouco depois das 14h50min a reunião da Comissão Especial da Câmara dos Deputados que debate o relatório do Projeto de Lei 4850/2016, conhecido como das "10 Medidas de Combate à Corrupção".

    Uma das principais divergências entre os integrantes da Comissão Especial é a ideia de permitir que juízes e promotores sejam processados por crime de responsabilidade. O Relator Onyx Lorenzoni inicialmente havia adotado o dispositivo, mas retirou a medida depois de um apelo do Procurador Deltan Dallagnol, chefe da Operação Lava Jato no Ministério Público Federal. Para Dallagnol e sua equipe de procuradores da Lava Jato, incluir este dispositivo neste momento seria o mesmo que inviabilizar a Operação.

    Câmara dos Deputados
    Alex Ferreira/ Câmara dos Deputados
     

    Segundo a Agência Câmara de Notícias, alguns deputados, como Celso Maldaner (PMDB-SC) e Ivan Valente (PSOL-SP), dizem que o tema do combate à corrupção está sendo tratado com demasiada pressa, e que as mudanças necessitam de mais análise.

    Outros, como Aluísio Mendes (PTN-MA) e Marcelo Aro (PHS-MG), reclamaram de terem sido incluídos em listas de deputados indecisos em relação às "10 Medidas Contra a Corrupção". Alegaram que têm críticas pontuais e que há pressão indevida sobre o Legislativo para a aprovação das propostas.

    O pacote de "10 Medidas Contra a Corrupção" foi lançado pelo Ministério Público Federal (MPF) com o objetivo de promover maior transparência, prevenção, eficiência e efetividade e prometendo acabar com o círculo vicioso de corrupção privada e pública. O texto original foi apresentado pelo MPF com a assinatura de mais de 2 milhões de pessoas em março de 2015 e desde julho vem sendo debatido pela Comissão Especial da Câmara, contando com a análise de uma centena de especialistas.

    Tags:
    pacote anticorrupção, Operação Lava Jato, corrupção, MPF, Ivan Valente, Onyx Lorenzoni, Brasília, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar