22:56 18 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Câmara dos Deputados

    Pacote anticorrupção está em risco na Câmara?

    Alex Ferreira/ Câmara dos Deputados
    Notícias
    URL curta
    1068492

    Preocupado com o andamento na Câmara dos Deputados do projeto anticorrupção (as “10 Medidas Contra a Corrupção”, assinadas por mais de 2 milhões de pessoas), o procurador-geral da República anunciou a criação de uma tropa de choque para acompanhar a questão. O presidente da Comissão Especial da Câmara reagiu: não vai haver retrocesso.

    Em portaria publicada na segunda-feira, 21, no Diário Oficial da União, o Procurador-Geral Rodrigo Janot diz que "o debate legislativo no Congresso Nacional pode aperfeiçoar as medidas anticorrupção idealizadas pelo Ministério Público brasileiro", mas "é preciso estar atento a tentativas de promover retrocessos que desfigurem a natureza do projeto". A intenção de Janot é evitar que o Congresso aprove substitutivos como o da anistia ao caixa dois, por meio de alterações no projeto apresentado originalmente pelo Ministério Público.

    Reunião da Comissão Especial contra a Corrupção com a presença do Procurador Deltan Dallagnol
    Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

    A Comissão Especial da Câmara dos Deputados que estuda as medidas de combate à corrupção está reunida desde o início da tarde desta terça-feira, 22, para apreciar o relatório do Deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS). Para o presidente da Comissão, Deputado Joaquim Passarinho (PSD-PA), a expectativa é pela aprovação unânime do relatório.

    Falando à Sputnik Brasil, Joaquim Passarinho explicou que as "10 Medidas de Combate à Corrupção" originalmente encaminhadas ao Congresso pelo Ministério Público Federal tiveram seu número aumentado:

    "Com o passar do tempo e com a devida atualização dos fatos, o número de medidas foi ampliado para 18, porém, devido à intensa polêmica, o Deputado Onyx Lorenzoni decidiu retirar duas delas do seu relatório. Assim, estão sendo analisadas 16 medidas para as quais nós esperamos a compreensão e o apoio unânime dos deputamos membros desta Comissão Especial."

    O Deputado Joaquim Passarinho ressalta a importância do debate na apreciação do relatório do seu colega Onyx Lorenzoni:

    "Se existe debate é porque queremos ouvir as opiniões de todos os membros da Comissão, saber o que eles pensam das medidas que estão sendo propostas para o combate à corrupção. Esta é a importância do debate: ele se enriquece com a troca de opiniões. Eu tenho certeza de que poderei contar com a maturidade dos deputados membros da Comissão Especial."

    Joaquim Passarinho também opinou sobre as manifestações do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que, em evento jurídico na segunda-feira, 21, destacou que "é preciso estar atento a tentativas de promover retrocessos que desfigurem a natureza do projeto".

    O Procurador Janot designou membros do Ministério Público Federal para acompanhar o debate dos deputados e evitar que o Congresso aprove substitutivos como o da anistia ao chamado caixa dois, por meio de alterações no projeto apresentado originalmente pelos procuradores da República:

    "É louvável a contribuição do Ministério Público para o aperfeiçoamento do Projeto de Lei 4850/2016, que trata das medidas de combate à corrupção. Quanto a possíveis retrocessos, não vejo como eles possam ocorrer, já que há uma expectativa de toda a sociedade brasileira pela aprovação de todos os temas que estão sendo tratados neste projeto de lei."

    Se o relatório de Onyx Lorenzoni for aprovado, ele seguirá para apreciação em Plenário e, uma vez também aprovado, será entregue ao Senado Federal no dia 9 de dezembro.   

    Começará então a segunda fase dos trabalhos, com a designação de uma Comissão Especial do Senado e posterior debate no plenário da Casa. A previsão do Deputado Joaquim Passarinho é de que todas estas etapas estejam concluídas em março de 2017, para só então o Projeto de Lei 4850/2016 poder ser encaminhado à sanção do presidente da República.

    Tuitaço  

    O Ministério Público Federal promoveu na tarde de segunda-feira um tuitaço a favor do Projeto de Lei anticorrupção. A hashtag #EuQuero10Medidas ficou em primeiro lugar nos assuntos mais comentados no Twitter Brasil.

    Mais:

    Comissão debate projeto contra corrupção com procurador da Lava-Jato
    Guerra à corrupção: O que é o pacote de ’10 medidas contra a corrupção’?
    Tags:
    comissão especial, Lei Anticorrupção, corrupção, PSD, DEM, Ministério Público Federal, Joaquim Passarinho, Onyx Lorenzoni, Rodrigo Janot, Brasília, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik