13:50 13 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Nicolás Maduro, presidente da Venezuela, durante encontro com a oposicão

    Vaticano e Unasul pedem "fim à campanha de desqualificações públicas" na Venezuela

    © REUTERS / Marco Bello
    Notícias
    URL curta
    220
    Nos siga no

    Por meio de comunicado, mediadores do conflito político na Venezuela pediram a preservação "das conquistas alcançadas" até o momento.

    Mediadores do diálogo entre governistas e oposição, o Vaticano e a União de Nações Sul-Americanas (Unasul) pediram "se ponha fim à campanha de desqualificações públicas" para que as negociações em busca de estabilidade na Venezuela avancem e na tentativa de "preservar as conquistas alcançadas até agora". O pedido é uma resposta a uma intensa campanha de troca de acusações nos dois lados da crise.

    A secretaria-geral da Unasul, o representante do Vaticano, monsenhor Claudio María Celli, e os ex-presidentes Leonel Fernández, José Luis Rodríguez Zapatero e Martín Torrijos acompanham o diálogo entre o governo e a oposição. No último dia 12, o presidente Nicolás Maduro e a Mesa da Unidade Democrática (MUD) assinaram a Declaração Conjunta 'Conviver em Paz', se comprometendo a encontrar soluções para os problemas políticos do país.

    A oposição exige a imediata retomada do plebiscito revogatório, que poderia encerrar mais cedo o mandato de Maduro. Caso isso não aconteça, o socialista fica no poder até 2018, podendo se candidatar à reeleição.

    Mais:

    Venezuela parabeniza Trump pela vitória
    Será que Venezuela é um país-pária no comércio latino-americano?
    Confronto Brasil x Venezuela nos Direitos Humanos da ONU
    Juventude chavista ocupa a entrada do palácio presidencial da Venezuela
    Tags:
    Unasul, Mesa da Unidade Democrática, Martín Torrijos, José Luis Rodríguez Zapatero, Leonel Fernández, Claudio María Celli, Nicolás Maduro, Vaticano, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar