22:44 03 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Notícias
    URL curta
    0 02
    Nos siga no

    Imigrantes tentam desde o ano passado, agendar data na Polícia Federal para retirar o Registro Nacional de Estrangeiro; superintendência da PF em São Paulo admitiu falhas no sistema.

    Depois de deixar quase 21 mil haitianos sem amparo legal no País, a Secretaria Nacional de Justiça e Cidadania anunciou hoje que vai prorrogar o prazo para que haitianos portadores de visto humanitário agendem a retirada do Registro Nacional de Estrangeiro (RNE), equivalente ao visto de residência, na Polícia Federal.

    "Considerando as dificuldades enfrentadas para solicitação do registro em decorrência da concentração dos migrantes haitianos em municípios de difícil acesso a esse serviço disponibilizado pelo poder público […] fica prorrogado por seis meses, a partir de 11 de novembro de 2016, o prazo para que os haitianos beneficiários de permanência no Brasil por razões humanitárias solicitem seus registros junto à Polícia Federal", diz a nota.

    Por causa da troca do sistema que automatiza o processo, os imigrantes estavam em um limbo burocrático e não tinham acesso a nenhum serviço público.

    A prorrogação vai ajudar os refugiados na emissão de documentos, atendimento no sistema de saúde pública e abertura de contas bancárias, por exemplo.

    Mais:

    O que fazer com os imigrantes do Haiti?
    Quase 180 presos fogem de presídio no Haiti
    Furacão Matthew: Brasil envia donativos aos desabrigados no Haiti
    Número de vítimas do furacão Matthew sobe para 877 no Haiti
    Tags:
    Registro Nacional de Estrangeiro, Secretaria Nacional de Justiça e Cidadania, Polícia Federal, Haiti, São Paulo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar