16:22 28 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Notícias
    URL curta
    Trump, presidente: a surpresa que abalou o mundo (70)
    1760
    Nos siga no

    Eleito 45.º presidente dos Estados Unidos, o magnata Donald Trump desmentiu as previsões de quase todos os institutos de pesquisa e venceu também as restrições que lhe fazia o seu próprio partido.

    A vitória de Donald Trump, anunciada às 5h30min da manhã desta quarta-feira, 9, pelo horário de Brasília, foi uma surpresa para o mundo inteiro. Para o professor de Relações Internacionais Geraldo Zahran, da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, especialista em políticas dos Estados Unidos, não foi diferente. Coordenador do OPEU, Observatório Político dos Estados Unidos, o Professor Zahran declarou à Sputnik, porém, ter de admitir que foi uma vitória histórica de Donald Trump. “Todos os institutos de pesquisas consideravam praticamente certa a vitória de Hillary Clinton, e antes mesmo que a apuração terminasse a vitória de Trump estava mais do que assegurada."

    Zahran também critica a atuação dos institutos de pesquisas:

    "Os institutos falharam ao não capturar a verdadeira vontade do eleitorado dos Estados Unidos para escolha do sucessor de Barack Obama, principalmente em estados decisivos para a definição do resultado, como Pensilvânia, Wisconsin, Michigan, etc. Foi um erro sistêmico, e nem mesmo os institutos que concediam uma certa possibilidade de vitória para Trump foram capazes de detectar a definição pelo magnata. Nenhum deles percebeu que a sua vitória seria, como foi, tão significativa."

    Para Zahran, Donald Trump foi mais hábil do que Hillary Clinton na mobilização do seu eleitorado:

    "Trump sensibilizou as classes menos favorecidas, o eleitorado majoritariamente branco, masculino, de baixa escolaridade e baixa renda, e ainda soube explorar muito bem o fato de ser um iniciante em política, um outsider, que soube chegar à vitória.”

    Em relação às divergências do seu próprio Partido Republicano durante a campanha, Zahran observa que “agora é o Partido Republicano que terá de se adequar ao estilo Donald Trump de ser e governar. Os republicanos estarão no poder na Casa Branca e manterão o poder no Congresso dos Estados Unidos".

    Tema:
    Trump, presidente: a surpresa que abalou o mundo (70)

    Mais:

    EUA-França: Hollande quer iniciar diálogo imediato com Trump
    Obama promete fazer de tudo pelo sucesso de Trump
    Senadores se preocupam com Trump em relação a acordo do clima e restrição a imigrantes
    'Trump vai construir relações com a Rússia com cuidado', diz diplomata dos EUA
    Tags:
    pesquisas, política de imigração, eleições presidenciais, Partido Republicano, Hillary Clinton, Donald Trump, Brasil, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar