06:22 14 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Cai volume de moedas em circulação

    Porco gigante ajuda Metrô-SP a garantir o troco

    Tony Carvalho/ Fotos Públicas
    Notícias
    URL curta
    231

    A falta de moedas para troco nas bilheterias levou a direção do Metrô de São Paulo a lançar uma campanha para resolver o problema. A estratégia consistiu, entre outros recursos, em utilizar um porco inflável gigante nas principais estações para pedir à população que coloque suas moedas em uso.

    O diretor financeiro do Metrô São Paulo, José Carlos Nascimento, revela que somente neste ano de 2016 a empresa deixou de arrecadar R$ 6 milhões por não ter moedas suficientes em estoque para dar de troco aos usuários. Na tentativa de diminuir as perdas, o Metrô lançou promoções-relâmpago, oferecendo redução no preço da passagem, que é de R$ 3,80. Assim, os preços têm caído nestas promoções, para R$ 3,75, R$ 3,50 e até mesmo R$ 3,00.

    Nem isso, porém, é suficiente para impedir perdas diárias de R$ 20 mil, ainda de acordo com José Carlos Nascimento. Sua explicação para a falta de moedas para troco se deve ao fato de o Banco Central entregar mensalmente ao Metrô SP R$ 250 mil em moedas, quando seriam necessários, pelo menos, mais R$ 1 milhão.

    Assim, foi desenvolvida uma estratégia de captação de moedas através de apelos à população. Além de uma campanha motivacional, dividida em duas fases, a administração do Metrô SP instalou máquinas cata-moedas em oito estações. E, nesse esforço para obter troco, tem buscado parcerias com concessionárias de rodovias e procurado até mesmo igrejas (que recebem moedas como donativos) para trocar dinheiro em cédulas por moedas.  

    Sobre suas iniciativas a fim de solucionar o problema da falta de moedas, o Metrô de São Paulo enviou à Sputnik a seguinte nota oficial através de sua assessoria de imprensa:

    "O Metrô informa que até o dia 31 de outubro as máquinas 'Cata-Moedas' instaladas no Metrô já receberam 469.500 unidades de moedas, coletadas em 3.672 depósitos. A soma corresponde ao valor de R$ 124 mil. Ao todo são oito estações que desde o dia 10/10 contam com essas máquinas, que funcionam das 9h às 17h. A ação de recebimento das moedas faz parte da campanha do Metrô de incentivo ao uso do troco facilitado para a compra dos bilhetes de embarque. As máquinas podem receber moedas de R$ 0,05, R$ 0,10, R$ 0,25, R$ 0,50 e R$ 1,00, fazendo a contagem automática dos valores e gerando um cupom, com uma data de vencimento no verso, que deve ser apresentado na bilheteria do Metrô para realizar a troca por cédulas ou bilhetes de viagem."

    A nota do Metrô conclui:

    "As máquinas podem ser encontradas nas estações República, Sé, Corinthians-Itaquera e Palmeiras-Barra Funda (Linha 3-Vermelha); São Bento (Linha 1-Azul); Ana Rosa (linhas 1-Azul e 2-Verde); Vila Prudente (Linha 2-Verde); e Largo Treze (Linha 5-Lilás). A campanha foi estruturada em duas fases: na primeira, o Metrô objetivou conscientizar as pessoas a utilizarem suas moedas guardadas. Um porco inflável gigante percorreu as estações mais movimentadas da rede por 3 semanas; na segunda, o objetivo é a arrecadação de moedas, através de máquinas, para aumentar o estoque nas bilheterias, facilitando o troco na venda de bilhetes. A campanha está prevista para se encerrar no dia 23 de dezembro de 2016."

    Tags:
    moedas, economia, Metrô, São Paulo, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik