05:07 26 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Notícias
    URL curta
    8100
    Nos siga no

    "Há uma expectativa muito grande em todo o Brasil pela cassação do mandato do Deputado Eduardo Cunha", diz o Deputado Wadih Damous Filho (PT-RJ). "O Brasil espera que isso aconteça, embora haja rumores muito fortes de que seus aliados tentarão manobras para que ele escape da cassação."

    Segundo afirma Wadih Damous, adversário político de Eduardo Cunha (PMDB-RJ), em entrevista exclusiva à Sputnik, os aliados de Eduardo Cunha estariam tentando "aplicar uma pena intermediária entre a absolvição e a cassação do seu mandato". Para o parlamentar petista, somente na hora da votação é que se saberá como os deputados irão se comportar em relação a Cunha:

    "O cenário neste momento é inteiramente desfavorável a Eduardo Cunha. O Brasil tem a expectativa de que ele terá o mandato cassado, mas neste momento é impossível antecipar qualquer resultado. Nós estamos às vésperas das eleições municipais de 2 de outubro, e há muitos interesses envolvidos nestas eleições. Uma eventual absolvição de Eduardo Cunha pela Câmara poderá se refletir de modo desastroso para os deputados que votarem contra a cassação do seu mandato. Posso assegurar que a opinião pública estará muito atenta à esta votação."

    Wadih Damous admitiu ainda que a presença de Eduardo Cunha em Plenário, para reforçar sua própria defesa além das manifestações dos seus advogados, poderá influenciar no ânimo de alguns deputados porventura indecisos:

    "É sabido que o Eduardo Cunha tem uma clientela muito grande na Câmara e que há inúmeros deputados aos quais ele sempre apoiou em todos os sentidos. É provável que a presença de Cunha provoque este efeito intimidatório. Mas temos de esperar pela votação."

    Eduardo Cunha responde a processo por quebra de decoro parlamentar, um processo de iniciativa de parlamentares do PSOL e da Rede Sustentabilidade ainda no mês de outubro de 2015. Ele é acusado de mentir à CPI da Petrobras ao negar ser titular de contas bancárias no exterior. Segundo Cunha, ele é apenas beneficiário de tais contas, administradas por um trust (grupo de gestão financeira).

    Mais:

    Carlos Marun: 'Eduardo Cunha merece pena mais branda do que a cassação'
    STF nega liminar para interferir em votação sobre cassação de Cunha
    Tags:
    quebra de decoro parlamentar, CPI da Petrobras, corrupção, cassação, Rede, PSOL, PT, PMDB, Eduardo Cunha, Wadih Damous, Brasília, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar